Tag: professor

15 maio por João Ricardo Correia Tags:, ,

Professor de jiu-jitsu é morto com tiro na cabeça

O professor de jiu-jitsu Jean Rodrigues da Silva Aldrovande, mestre na escola Maneco Team, foi morto na tarde de ontem (14) com um tiro na cabeça durante um intenso tiroteio que surpreendeu moradores na entrada da localidade conhecida como Relicário, no Complexo do Alemão, em Inhaúma. Um rapaz que frequenta a academia e estava perto de Jean ficou ferido na perna e levado para um hospital público.

De acordo com moradores, policiais militares teriam entrado na comunidade atirando e um tiro atingiu o atleta na cabeça. Após a morte de Jean, moradores fecharam a Estrada Adhemar Bebianno, em Inhaúma, um dos acessos ao Complexo do Alemão, e atearam fogo em madeiras e pneus.

A vítima era professor de artes marciais de um projeto social na comunidade e estava se preparando para atuar em várias competições. O projeto social no Complexo do Alemão é custeado pelo Ministério do Esporte e Jean ganhava R$ 950 por mês, de acordo com o contracheque de abril, apresentado pela família do atleta. 

6 mar por João Ricardo Correia Tags:,

Professor que teve obra plagiada receberá R$ 10 mil de danos morais

A Lei dos Direitos Autorais (9.610/98) diz que os textos literários ou científicos são obras intelectuais protegidas. Assim, o autor vítima de plágio pode reivindicar a autoria da obra plagiada e, por consequência, o pagamento de indenização por danos morais. Afinal, como dita o artigo 28, o autor tem o direito exclusivo de utilizar, fruir e dispor da sua criação.

Com este fundamento clássico, a 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul manteve sentença que condenou a escritora Lívia Sorio a pagar R$ 10 mil, a título de danos morais, ao professor de História Mauro Tavares, que leciona na Universidade Federal de Pelotas (UFPel).

Nas duas instâncias, ficou claro que vários trechos do livro "Cemitérios da Província: História e arte cemiterial em Porto Alegre", escrito por Lívia em 2009, foram copiados da dissertação de mestrado do professor apresentada em 2007, que posteriormente se transformou no livro "Irmandades, Igreja e Devoção no Sul do Império do Brasil", publicado pela Editora Unisinos.

22 jul por João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Robério Paulino será oficializado candidato a prefeito de Natal neste domingo

ROBERIO_PAULINO_NOMINUTOCOM O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), irá realizar no próximo domingo, 24, a convenção municipal para a Eleição de 2016. O evento acontecerá no Centro Municipal de Referência em Educação (CEMURE) a partir das 8h. O PSOL Natal anunciará a chapa proporcional e sua chapa majoritária. Na ocasião será oficializada a candidatura do Professor Robério Paulinho a prefeitura do município. Na oportunidade, também será confirmado quem irá completar a chapa majoritária ao lado do professor Robério. O partido oficializará também seu posicionamento em relação a disputa proporcional, que além dos três vereadores atuais, Mauricio Gurgel, Sandro Pimentel e Marcos Antônio o PSOL terá mais 37 candidaturas. O partido não estará coligado com nenhum outro, em nenhuma das disputas.
21 jan por João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Coronel PM considera ideologia de gênero uma “vagabundagem”

WALTERLER1 O coronel PM José Walterler dos Santos Silva, professor, escritor e diretor-fundador da Academia Coronel Walterler, em Natal (RN), postou um vídeo nas redes sociais criticando a ideologia de gêneros. Ele alerta pais e avós sobre o futuro dos seus filhos e netos. "Ideologia de gênero é uma vagabundagem", opina. Veja a íntegra do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=XUypetiPUc4
24 fev por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

TST mantém reintegração de professor demitido por apresentar atestado em escola e trabalhar em outras

JUSTICA9 A Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho negou provimento a agravo de instrumento do Município de Uruguaiana (RS) contra decisão que determinou a reintegração de um professor dispensado por justa causa por apresentar atestado em escola municipal mas continuou trabalhando em escolas estaduais durante o afastamento. No processo foi comprovado que houve orientação médica para que ele não paralisasse totalmente as atividades. O professor de Língua Portuguesa entrou com ação contra o Município para anular sua demissão e receber indenização por danos morais, sustentando que, ao se afastar da escola municipal e continuar nas estaduais não cometeu ato de improbidade, ao contrário do que foi concluído em inquérito administrativo movido pela Secretaria de Educação local, que determinou sua demissão. As alegações foram comprovadas pelo médico, que prestou depoimento como testemunha no processo e afirmou que a paralisação de todas as atividades poderia piorar o quadro depressivo do trabalhador. Por isso, prescreveu o afastamento somente da escola municipal, "fonte do problema". Segundo o professor, ele passou a sofrer perseguição da direção da escola municipal após integrar chapa nas eleições para a diretoria. A defesa do município contestou a alegação de perseguição por parte da diretoria da escola e sustentou a ocorrência de ato de improbidade pelo profissional, comprovado no inquérito administrativo. A Segunda Vara do Trabalho de Uruguaiana acolheu o pedido do professor e determinou sua reintegração ao cargo com o pagamento dos salários que deixou de receber por causa da demissão. Negou, porém, o pedido de danos morais, entendendo não ter sido suficientemente comprovado o assédio. A sentença foi mantida pelo Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS), levando o município a interpor agravo para trazer a discussão ao TST. O ministro José Roberto Freire Pimenta, relator do caso, aplicou a Súmula 126 do TST. "O TRT apontou que o atestado firmado por médico psiquiatra decorreu de estresse, ‘advindo de problemas enfrentados em escola municipal onde trabalhava' em razão de ‘sentimento de perseguição' sofrido pelo professor, o qual ‘não se tratava de fantasias, mas de angústias reais'", observou. Para a análise da alegação do município de que teria havido improbidade por parte do professor, seria necessária a reavaliação das provas do processo, o que é vedado pela súmula. O ministro destacou ainda não ser possível analisar o recurso com base na Lei Municipal 1.717/84, "por não ser uma das hipóteses de admissibilidade de recurso previstas no artigo 896 da CLT".     Fonte: Portal do TST
30 jan por João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Município divulga edital com 386 vagas para professor

[caption id="attachment_32028" align="aligncenter" width="568"]PROFESSORES_ADROVANDOCLARO Foto: Adrovando Claro[/caption] A Prefeitura Municipal do Natal divulgou, no Diário Oficial desta sexta-feira (30), o edital para o concurso público destinado ao preenchimento de 386 vagas nos cargos de Educador Infantil e Professor N-1 e N-2.Os salários variam de R$ 2.006,75 (Educador Infantil) a R$ 1.815,72 (demais cargos). As vagas estão distribuídas da seguinte forma: Educador Infantil (80), Professor de Artes/Dança (5), Professor de Artes/Música (5), Professor de Artes/Teatro (5), Professor de Artes/Visuais (5), Professor de Ciências (5), Professor de Educação Física (9), Professor de Ensino Religioso (9), Professor de Geografia (5), Professor de História (6), Professor de Libras (5), Professor de Língua Estrangeira (Inglês) (6), Professor de Língua Portuguesa (16), Professor de Matemática (10), Professor do Ensino Fundamental – Anos Iniciais (1º ao 5º anos) (200), Professor Tradutor-Intérprete de Libras (15). A inscrição dos candidatos deverá ser feita exclusivamente pela internet das 8h do dia 10 de fevereiro até às 23h59 do dia 16 março no site www.comperve.ufrn.br. A taxa de inscrição será no valor R$ 80,00. A aplicação das provas está prevista para o dia 26 de abril em Natal. O local de realização das provas será divulgado no sítio da Comperve, a partir do dia 17 de abril de 2015. A seleção para os cargos consistirá na realização de provas de conhecimentos básicos, específicos e redação mediante aplicação de provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, e de prova de títulos. De acordo com o edital serão dez questões de Didática Geral, 20 de Conhecimentos Específicos e uma Redação. O programa de estudo para cada cargo está disponível no site da Comperve. O concurso terá validade dois anos, podendo ser prorrogável ou não uma única vez por igual período a critério da Administração Municipal.   Fonte: Secretaria Municipal de Comunicação
3 maio por Henrique Goes Tags:, , ,

MEC LANÇA PROGRAMA PARA ESTIMULAR FORMAÇÃO DE PROFESSORES NA ÁREA DAS EXATAS

Com a meta de atrair 100 mil estudantes de ensino médio para seguir a carreira de professor da educação básica nas áreas de ciências exatas, o Ministério da Educação (MEC) irá lançar um programa de estímulos por meio de bolsas de estudo. [caption id="" align="aligncenter" width="359"] Imagem de internet[/caption] O governo quer atrair também os 10 mil estudantes de graduação em cursos de licenciatura do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência que oferece bolsas a alunos que se dediquem a estágio nas escolas públicas e se comprometam com o exercício do magistério na rede pública. De acordo com o MEC, a proposta está em fase de elaboração e prevê a oferta de bolsas de incentivo. Serão criados também estímulos a programas de formação e pesquisas de universidades, centros de pesquisas e institutos nas áreas de licenciatura e científica que envolvam professores e estudantes da educação básica. Ao participar de audiência pública na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, em abril, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, manifestou preocupação com a baixa procura por cursos superiores de licenciatura em física, química, matemática e biologia e antecipou que o MEC preparava um programa para, desde o ensino médio, atrair os estudantes para o magistério nessas áreas. Fonte: Agência Brasil
21 fev por Henrique Goes Tags:, , , ,

LEI PREVÊ TREINAMENTO PARA PROFESSOR IDENTIFICAR ABUSOS CONTRA CRIANÇAS E JOVENS

Formação orientada para identificar casos de abusos contra crianças e adolescentes. Esta é a proposta do  Projeto de Lei 4753/12, da deputada Benedita da Silva (PT-RJ). O PL  estabelece a inclusão obrigatória na grade curricular de cursos voltados a professores e a profissionais de áreas sociais de conteúdo que ajude a identificação de abusos cometidos contra crianças e adolescentes.A Câmara está analisando a proposta. criançasdenuncias-g-20121110 Pelo texto da lei, os cursos de formação de professores de educação básica e de profissionais de saúde, bem como assistência social e segurança pública terão conteúdos programáticos, além de treinamento e orientações para identificar sinais físicos e psicológicos motivados por maus-tratos, negligência e abuso sexual praticados contra o público infantojuvenil. Benedita da Silva destaca os direitos (como à saúde, à dignidade e ao respeito) garantidos pela Constituição a crianças e adolescentes para justificar sua proposta. A parlamentar ainda cita o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA - Lei 8.069/90), que também garante o recebimento de proteção e socorro a essa população. “Com a capacitação, os profissionais poderão assegurar a dignidade de meninos e meninas vítimas de maus-tratos”, defende. A deputada sublinha ainda que, de acordo com o Ministério da Saúde, as agressões constituíram, em 2005, a primeira causa de morte de pessoas entre 0 a 19 anos (39,7%), com proporção mais expressiva na faixa etária de 15 a 19 anos (55,1%). Segundo o levantamento, a maior parte desses atos violentos ocorre no ambiente doméstico. Tramitação A proposta, que tramita em caráter conclusivo, será analisada pelas comissões de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Com informações da Agência Brasil
× Fale no ZAP