Tag: documentos

28 jul por João Ricardo Correia Tags:, , , , , , ,

Lula recorre à ONU e diz ser perseguido pelo juiz Sérgio Moro

[caption id="attachment_49039" align="aligncenter" width="746"]SERGIOMORO2 A peça foi protocolada na sede do Comitê, em Genebra, na Suíça. Segundo a defesa, o documento é uma resposta aos atos de Moro, que “não podem ser satisfatoriamente corrigidos na legislação brasileira".[/caption] O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentou hoje (28) uma petição ao Comitê de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) afirmando ser vítima de violação de direitos humanos em razão das ações da Operação Lava Jato. Segundo a petição, Lula se diz perseguido pelo juiz Sergio Moro, responsável pela operação na primeira instância, a quem acusa de abuso de poder. A defesa de Lula reclamou o que considera “atos ilegais” praticados por Moro, entre eles a gravação e divulgação de conversas privadas dele com advogados e também com a presidenta afastada Dilma Rouseff, além da condução coercitiva para um depoimento no dia 4 de março.
30 mar por Henrique Goes Tags:, , ,

DITADURA MILITAR: DOCUMENTOS DE ÓRGÃO DE REPRESSÃO PODERÃO SER VISTO PELO PÚBLICO ATRAVÉS DA INTERNET

Capítulos de uma história triste vivida pelo Brasil no período da Ditadura Militar poderão ser revisitados através da internet a partir desta segunda-feira (1º). Arquivos e prontuários do extinto Departamento Estadual de Ordem Política e Social de São Paulo (Deops) - órgão de repressão do país no período da ditadura -, serão disponibilizados ao público. Ao todo, cerca de 1 milhão de páginas de documentação foram digitalizadas. [caption id="" align="aligncenter" width="480"] Imagem de internet[/caption] A iniciativa resulta da parceria entre a Associação dos Amigos do Arquivo Público de São Paulo e o projeto Marcas da Memória da Comissão de Anistia, do Ministério da Justiça, com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Segundo o Ministério da Justiça, as informações, além de serem um importante registro histórico, poderão facilitar o trabalho de reparação feito pela Comissão de Anistia, uma vez que poderão ser usadas como ferramenta para que perseguidos políticos consigam comprovar parte das agressões sofridas. A digitalização dos documentos foi feita em dois anos e deve continuar até 2014. Para a realização do trabalho, a Comissão de Anistia transferiu mais de R$ 400 mil à Associação de Amigos do Arquivo. Em dezembro de 2012, o Ministério da Justiça autorizou novo repasse, de mais R$ 370 mil, para digitalização de outros acervos. A cerimônia de lançamento do portal na internet está marcada para a próxima segunda-feira, às 10h30, no Arquivo Nacional de São Paulo.   Com informações da Agência Brasil
× Fale no ZAP