Tag: deputados

11 mar por João Ricardo Correia Tags:, ,

RN FALIDO: deputados se presenteiam com décimo terceiro e sindicalista espere que Fátima Bezerra vete a “fome de dinheiro dos meninos”

Ezequiel e Fátima: juntos pelo poder no RN

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte aprovou, dia 27 passado, projeto de lei presenteando os parlamentares com décimo terceiro salário e um terço de férias. Os nobres "representantes do povo" da legislatura passada, até os que foram reprovados e não se elegeram, também foram agraciados. Cada um deles receberá cerca de 170 mil reais.

Diante da situação de calamidade financeira do Rio Grande do Norte, onde milhares de servidores públicos estão com salários atrasados - alguns até o décimo terceiro de 2017 -, essa atitude da Assembleia Legislativa é uma afronta ao bom senso, um desrespeito ao povo trabalhador e honesto.

E tudo é feito na maior cara de pau, sem receio por parte dos parlamentares. Mas o que esperar de parlamentares que, no primeiro dia de trabalho de 2019, já renovaram o mandato do presidente da Casa, Ezequiel Ferreira de Souza, por mais dois mandatos? Dos 24, 23 foram a favor de manter o presidente e apenas um votante se absteve, ou seja, ficou em cima do muro, não disse que sim, nem disse que não.

Agora, a presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público da Administração Direta do Estado do Rio Grande do Norte (Sinsp), Janeayre Souto, vai às redes sociais pedir que a governadora Fátima Bezerra vete o projeto. Será que Fátima vai ter essa coragem? Será que Fátima vai desagradar o presidente Ezequiel de Souza, que a colocou sob as asas e pediu votos para ela? Será que Fátima Bezerra vai de encontro aos deputadas e deputadas que têm dito sim a quase tudo que ela solicita?

Confira o vídeo da presidente do Sinsp:
https://youtu.be/IDv5AcOwU_0

Por João Ricardo Correia

1 fev por João Ricardo Correia Tags:, , ,

Com quatro folhas de pagamento em atraso e precisando de dinheiro, Fátima diz acreditar no “espírito público” dos deputados

A governadora Fátima Bezerra disse nesta sexta-feira, 1º, acreditar no espírito público e no comprometimento com a população do Rio Grande do Norte dos 24 deputados estaduais que tomaram posse na Assembleia Legislativa para cumprir mandato nos próximos quatro anos. "Acredito no espírito público dos nossos parlamentares para aprovar as medidas que o Governo está propondo e que irão beneficiar tanto os servidores públicos que estão com quatro folhas de pagamento em atraso, e com os fornecedores que são credores de mais de R$ 1 bilhão", afirmou Fátima Bezerra. 

Fátima entregou aos deputados o primeiro projeto de Lei do Plano de Recuperação Fiscal. O projeto solicita aprovação da Assembleia Legislativa para o Governo negociar a antecipação dos royalties do petróleo no período 2019 a 2022. “Estamos solicitando a antecipação dentro do período da nossa gestão. Também pleiteamos que os deputados autorizem o Governo a negociar com os bancos públicos e com os bancos privados, isto para que possamos obter as melhores condições”, explicou Fátima Bezerra.

Fonte: Assecom-RN
Foto: Elisa Elsie

9 jan por João Ricardo Correia Tags:, ,

Servidores planejam protestos na AL e vão exigir posicionamento de deputados

Ao ser candidata ao Governo do Rio Grande do Norte, a então senadora Fátima Bezerra, evidentemente, sabia das dificuldades que enfrentaria, caso eleita. Agora, ao comando do Estado, a professora petista e ex-líder sindical enfrenta um rombo milionário deixado por antecessores e começa a ser alvo de críticas por parte de servidores, que estão com salários atrasados desde 2018 e também ainda não receberam o décimo terceiro de 2017. Mas muitos que a apoiaram também serão lembrados. Onde estão os deputados que pediram votos para ela? Acharam que ela faria milagre? De olho em cargos, para empregar parentes e afilhados políticos, muitos parlamentares se aliaram à Fátima Bezerra e agora estão fugindo do problema, como o diabo foge da cruz. O peso da calamidade financeira não deve ser depositado apenas nos ombros da governadora. Muitos caciques da política potiguar pediram votos para Fátima, prometeram apoio, pois perceberam que ela estava com melhores chances de vencer Carlos Eduardo Alves no segundo turno. As milhares de pessoas prejudicadas pelos atrasos dos salários têm todo o direito de exigir da governadora o pagamento, mas devem também lembrar da turma que a cercou até a festa da vitória. A Assembleia Legislativa, não tenham dúvida, será palco de protestos de servidores e seus familiares, afinal de contas é lá que são tomadas as decisões acerca da governabilidade. Por João Ricardo Correia
17 dez por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

RN: deputados, governadora, vice-governador e senadores serão diplomados nesta quarta-feira

Os 24 deputados estaduais do Rio Grande do Norte, eleitos no pleito de 2018, serão diplomados na próxima quarta-feira (19), no Teatro Riachuelo. A cerimônia de diplomação será realizada às 16h e caberá ao presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), o desembargador Glauber Rêgo, abrir a sessão solene e em seguida solicitar ao cerimonial a formação da mesa oficial da solenidade que será composta por autoridades do Judiciário, Executivo e Legislativo. Na ocasião, também serão diplomados a governadora eleita, Fátima Bezerra (PT), o vice-governador eleito, Antenor Roberto (PCdoB), dois senadores e oito deputados federais. Com a eleição de Fátima Bezerra para o Governo do Estado, sua vaga no Senado Federal será ocupada pelo advogado e economista Jean-Paul Prates, primeiro suplente na chapa que concorreu em 2014. Com a diplomação, a Justiça Eleitoral confirma que os candidatos eleitos em outubro estão aptos a tomar posse dos cargos, uma vez que a entrega dos diplomas é feita após o prazo de questionamento e de processamento do resultado das eleições. Além da entrega dos diplomas aos eleitos em 2018, a solenidade vai contar com o discurso da governadora diplomada e em seguida, o presidente do TRE, desembargador Glauber Rêgo, também discursará e, por fim, encerrará a sessão solene. A posse da chefe do Executivo e do seu vice será em 1° de janeiro em cerimônia conduzida pelo Poder Legislativo. A posse dos deputados e senadores acontecerá em 1° de fevereiro. Fonte: ALRN Foto: Eduardo Maia  
11 dez por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

MP Eleitoral pede cassação de diploma de deputados do RN por participação em showmício

[caption id="attachment_55481" align="alignright" width="432"] Deputado estadual Raimundo Fernandes[/caption] O Ministério Público Eleitoral ingressou com uma ação de investigação judicial eleitoral (Aije) por abuso de poder econômico envolvendo os candidatos eleitos a deputado federal, Walter Pereira Alves; e a deputado estadual, Raimundo Fernandes; além do prefeito de Patu, Rivelino Câmara; bem como o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (candidato derrotado ao governo); o senador José Agripino Maia (que obteve uma posição na suplência para deputado federal); e Antônio Jácome de Lima Júnior (candidato derrotado ao Senado). Em 22 de julho o prefeito de Patu, sob o pretexto de comemorar aniversário, realizou um showmício no qual a candidatura dos demais cinco investigados foram promovidas irregularmente. A Aije pede a cassação do diploma dos dois deputados eleitos, bem como de José Agripino que ficou na suplência, além da sanção de inelegibilidade pelo período de oito anos para todos os seis investigados. Naquela data, uma grande estrutura foi montada na praça central da cidade, contando com palco, bandas musicais, equipamentos de som, tendas, cadeiras e mesas. O convite foi dirigido pelo prefeito a toda a população e, além da presença dos então pré-candidatos, o teor promocional do evento se revelou nos discursos proferidos na ocasião – por quase duas horas – que, segundo o MP Eleitoral, “escancararam sua natureza político-eleitoral”.
23 nov por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Assembleia Legislativa pode votar cassação de dez deputados

O Conselho de Ética da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) reúne-se na tarde de hoje (23), para discutir o pedido de cassação de dez deputados estaduais presos nas operações Cadeia Velha,em 2017, e Furna da Onça. As duas operações são desmembramentos da Lava Jato. O pedido foi protocolado pela bancada do Psol, que solicitou a perda do mandato dos parlamentares, que são acusados pelo Ministério Público Federal de receber propina para atender aos interesses da quadrilha chefiada pelo ex-governador do Rio, Sérgio Cabral. Se de fato ocorrer, a sessão será a primeira realizada pelo Conselho de Ética da Alerj para debater o tema, mais de um ano após a prisão dos primeiros deputados estaduais envolvidos na Lava Jato. Em 14 de novembro de 2017, o então presidente da Alerj, Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, todos do MDB, foram presos na Operação Cadeia Velha. Já no dia 8 de novembro deste ano, os parlamentares André Correa (DEM), Chiquinho da Mangueira (PSC), Coronel Jairo (Solidariedade), Luiz Martins (PDT), Marcus Vinícius Neskau (PTB), Marcelo Simão (PP) e Marcos Abrahão (Avante) foram presos na Operação Furna da Onça. A ação também teve novos mandados de prisão para os deputados Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi. Por Ícaro Matos – Repórter do Radiojornalismo Agência Brasil / Rio de Janeiro 
8 nov por João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Justiça manda prender dez deputados por suspeita de corrupção

A 1ª Seção do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (RJ e ES) determinou a prisão de 10 deputados estaduais do Rio de Janeiro. Os emedebistas Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, que já estão detidos, receberam nova ordem de prisão preventiva. Os mandados estão sendo cumpridos na manhã desta quinta-feira (8/11). Além deles, o TRF-2 ordenou a prisão temporária de André Correa (DEM), Chiquinho da Mangueira (PSC), Coronel Jairo (MDB), Luiz Martins (PDT), Marcelo Simão (PP), Marcos Abrahão (Avante) e Marcus Vinícius “Neskau” (PTB). De acordo com a Polícia Federal e o Ministério Público Federal, os parlamentares são suspeitos de usarem a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro a serviço de interesses da organização criminosa do ex-governador Sérgio Cabral (MDB), que, em troca pagava propina mensal (“mensalinho”) durante seu segundo mandato (2011-14). Segundo as investigações, a propina resultava do sobrepreço de contratos estaduais e federais. Além de Cabral, apontam PF e MPF, os ex-presidentes da Alerj Jorge Picciani e Paulo Melo, presos há ano, comandavam a organização investigada. Os parlamentares eram beneficiados ainda com o loteamento de cargos em diversos órgãos públicos do estado, onde poderiam alocar mão de obra comissionada ou terceirizada, destacam PF e MPF. Os desembargadores federais também expediram outros 12 mandados de prisão temporária e 47 de busca e apreensão. Entre os outros alvos, estão o secretário de Governo do Rio, Affonso Monnerat, o presidente do Detran-RJ, Leonardo Silva Jacob, e seu antecessor Vinícius Farah, recém-eleito deputado federal pelo MDB. Fonte: Consultor Jurídico Com informações da Assessoria de Imprensa do MPF-RJ e da Agência Brasil
27 set por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Algum político no RN promete lutar para acabar com as “entradas secretas” na AL e CMN?

Quem conhece as instalações da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte e da Câmara dos Vereadores de Natal - acredito que isso ocorra na maioria das capitais - sabe que existem entradas para os parlamentares, pelas quais, eles não precisam se deparar com o público, ou seja, com os eleitores que estão em seus gabinetes, geralmente, para fazer pedidos. São entradas exclusivas, não tem essa história de casa do povo. Muitos deputados e vereadores entram e saem dos gabinetes sem nenhum contato com o público. Qual deles, aqui no Rio Grande do Norte, teria coragem de apresentar projeto para acabar com as tais "entradas secretas"? Qual o motivo de se esconder dos eleitores depois da eleição, quando durante as campanhas os candidatos estão soltos em busca de votos, caminhando em periferias, abraçando preto, branco, amarelo, pobre, rico, gordo, magro, enfim, todos? Qual?? Qual deputado e/ou vereador tem coragem de apresentar o projeto? Ou qual candidato prometeria apresentar a proposta, caso eleito?
22 ago por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Padre chama deputados e senadores potiguares de “péssimos cristãos”

[caption id="attachment_53731" align="aligncenter" width="587"] Padre Hipólito citou Fábio Faria, Felipe Maia, Beto Rosado, José Agripino e Garibaldi[/caption] Veja o vídeo: https://www.youtube.com/watch?time_continue=198&v=DKR7AdcLrjA Confira o que publicou o Blog do Barreto: http://blogdobarreto.com.br/padre-critica-representantes-do-rn-que-apoiaram-reforma-trabalhista-pessimos-cristaos/
22 ago por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Brasil: dias melhores não virão

Essa questão de Lula liderar as pesquisas de opinião pública pega muito mal para o Brasil. Afinal de contas, o ex-presidente eleito duas vezes, populista, antigo líder sindical, hoje é um presidiário, condenado por corrupção. Entretanto, serve de lição aos demais políticos e àqueles que pretendem ser "representantes do povo". Na hora que, segundo as pesquisas, uma maioria diz, convicta, que vota em Lula, simplesmente ignora sua condenação, como também não demonstra interesse nos demais candidatos, alguns tão encalacrados com as sacanagens quanto o maioral petista e outros que terminam jogados na vala comum da canalhice política, ainda que até possam ter propostas satisfatórias para o País. A lei da ficha limpa impede que Lula seja candidato. Se for cumprida, quem lidera as pesquisas é Jair Bolsonaro, capitão da reserva do Exército, "puta velha" com quase trinta anos de mandato como deputado federal, filhos também políticos, enfim, não é novidade para ninguém, mas, assim como Lula, sabe atingir seus alvos - sem trocadilhos - e diz o que o povo quer ouvir, diante de uma nação insegura, dominada pela bandidagem em várias escalas. Daí, Bolsonaro vai falando, fazendo suas coreografias armamentistas, dando uma de brabão em umas ocasiões, se mostrando amável em outras, ou seja, praticando o que mais os políticos sabem na hora que precisam do voto. Querem agradar a todos! Todos meninos bestinhas, bonzinhos demais. Cada um mais fofinho que o outro. Dá vontade apertar... o pescoço. Entre essa popularidade do ex-presidente-detento e do tradicional deputado valentão, existem outros candidatos, como a também conhecida Marina Silva, que não decola nem se for amarrada no rabo de um foguete; Boulos que parte para o ataque contra todos, inclusive dos donos dos imóveis que ele comanda as invasões; Cabo Daciolo, mais um mungangueiro que está curtindo demais os minutos de fama que terá nos debates e na propaganda eleitoral (que não é gratuita porque nós pagamos). Tem ainda o Henrique Meirelles, ex-ministro, ex-presidente do Banco Central, do MDB, partido de Temer, que faz de tudo e um pouco mais para se manter no poder. Ciro Gomes, outro cara de pau dos mais tradicionais, promete pagar as contas de milhões de brasileiros que estão no SPC, por aí se tem uma noção do que ele é capaz de fazer para ser eleito. Sem esquecer do senador Álvaro Dias, do Podemos, com suas conversas moles, mandando o Brasil abrir o olho, é outro dinossauro louco para chegar ao ápice do poder. Geraldo Picolé de Chuchu Alckmin e sua conversinha bonita está aliado a uma ruma de sem futuro, no comando de um acordão, todos ligados a tucanos que depenam o bom senso, como Aécio Neves, por exemplo, agora candidato a deputado federal. Tem ainda Ey, Ey, Eymael; Vera Lúcia; João Amoêdo; João Goulart Filho... E quem for eleito presidente vai ficar pianinho, seja quem for, porque ficará sob os pés de 513 deputados federais e 81 senadores, a maioria venal, preocupada apenas com o próprio bolso. Não tem esse negócio de salvador da pátria, de gritar, de esbravejar. Acreditar em quem? Nos comunistas? Nos petistas? Nos militares moralistas? Nos tucanos? Onde está essa turma que não enfrenta o crime organizado? Quem manda em muitas cidades brasileiras é o tráfico de drogas! E onde estão os brabões com seus tanques de guerra, os companheiros com suas foices?! E os militares que ameaçam tomar o controle da nação? Quando? Quando precisarem pedir licença às outras facções (não falo de partidos políticos) para circular nas cidades?! Essa turma que quer nosso voto tem muita bravata, falatório. O que poderia mudar a história do Brasil seria um investimento sério na educação de base, para daqui a uns 20 anos a juventude ter consciência do que acontece e saber exigir seus direitos. Mas esses canalhas não querem educar o povo. Querem continuar falando besteira, prometendo e fazendo acordos criminosos, como fazem há décadas. Dias melhores não virão. Não é uma questão de negativismo, é enxergar um pouco além do nariz. João Ricardo Correia
13 ago por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Deputados e senadores “abandonam” Congresso e só pensam em pedir votos

Ainda sem pauta definida para o próximo período de "esforço concentrado" no Congresso Nacional, marcado para dias 28 e 29 de agosto, deputados e senadores, até lá, devem deixar mais uma vez corredores e plenário da Casa vazios, como é comum em ano eleitoral. Em meio a articulações de campanha eleitoral nos estados, é consenso entre os parlamentares que este não é o momento de debater temas polêmicos que possam ter reflexo no resultado das urnas em outubro. Prova disso foi o balanço da primeira semana de "esforço", nos dias 7 e 8 de agosto. No primeiro dia, foram aprovados alguns projetos, mas no segundo, não houve quórum para votações. No Senado, foram aprovados o substitutivo da Câmara 2/2018 ao Projeto de Lei do Senado (PLS) 618/2015, que tipifica os crimes de importunação sexual e de divulgação de cena de estupro, e o PLS 186/2018, que proíbe as companhias aéreas de cobrar valor adicional para marcação de assentos em voos operados no país. Também foi aprovado o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 112/2014, que assegura o atendimento, no âmbito do Sistema Único de Saúde, a famílias e indivíduos em situação de vulnerabilidade ou risco social sem a necessidade de comprovação de residência.
17 nov por João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Deputados debatem com Governo e empresários sobre novo Refis

deputados_refis_eduardomaia Os resultados e as soluções para a crise financeira do país é debatida diariamente no Parlamento Potiguar. Nesta quarta-feira (16), os deputados estaduais debateram as propostas de alteração do Governo do Estado na Lei Estadual nº 10.112, que dispõe sobre o Programa de Recuperação de Créditos Tributários (Refis). O encontro reuniu representantes do Executivo Estadual e entidades da classe empresarial do Rio Grande do Norte. “Diante da necessidade de arrecadação do Estado para cumprimento de suas obrigações com o funcionalismo público, debatemos hoje as sugestões de mudanças apresentadas pelo setor empresarial ao Governo do Estado que visam aprimorar o projeto e ampliar a capacidade de arrecadação do Programa do Refis”, disse o presidente da Assembleia, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB). A expectativa, segundo ele, é que as alterações ao projeto sejam votadas pelo plenário da Casa ainda esta semana. As mudanças sugeridas pela classe empresarial ao projeto propõem a dilação de prazos e diminuição do valor de entrada do pagamento para quitação dos débitos junto ao fisco estadual. A nova proposta prevê a adesão ao Refis com o pagamento à vista do débito ou de pelo menos 15%, antes era de 30%, do total do parcelamento, além da redução de 65% do valor das multas, juros e demais acréscimos legais para pagamento em 37 a 48 parcelas. Para as micro e pequenas empresas, a redução proposta é de 60% para pagamento em até 72 parcelas.
26 out por João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Fórum dos Servidores solicita aos deputados melhor distribuição dos recursos públicos

rnbandeira Ivo Freire O Fórum dos Servidores do Executivo estadual, composto por 11 sindicatos e entidades, esta solicitando aos deputados estaduais que, na apreciação do Orçamento Geral do Estado – OGE para 2017, seja reestudado o direcionamento dos recursos de forma que o dinheiro do Estado, que é do povo,  seja distribuído de forma mais justa entre os poderes. A presidente da Associação dos Delegados de Polícia Civil do RN (Adepol), Ana Cláudia Saraiva Gomes,  disse que outra reivindicação dos servidores é que deputados priorizem, nas emendas individuais, a destinação de recursos para os serviços  essenciais à população, como saúde, segurança e educação. “É fundamental também, que os deputados coloquem freios para que em 2017 o Orçamento Geral do Estado estipule, no caso de frustração de receitas, que ela seja  diluída entre todos os poderes”, afirmou, argumentando: “Na atual crise fiscal, apenas os servidores do Executivo  sofrem com o atraso dos salários. Nos demais poderes,  Judiciário e Legislativo, não há atraso”. Clique abaixo e ouça a íntegra da entrevista de Ana Cláudia Saraiva à FM Universitária, nesta terça-feira: [audio mp3="https://www.companhiadanoticia.com.br/wp-content/uploads/2016/10/ANA_CLAUDIA_FMU_261016.mp3"][/audio]  
19 set por João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Tiros que mataram soldado PM atingem cada um dos cidadãos potiguares

ROSANEGRA1 O assassinato de mais um soldado PM, como o ocorrido nesta sexta-feira à noite em Parnamirim(RN), é outro sinal que a bandidagem continua vencendo a guerra. E não vemos nenhuma ação organizada da nossa classe política contra isso, bem diferente quando se une para tratar de assuntos ligados à economia, a investimentos financeiros. Matar um pai de família na frente da sua mulher é atirar contra cada um de nós, cidadãos e cidadãs que trabalhamos, pagamos nossos impostos e não temos nossos direitos garantidos pelo governo. Independente de quem ou qual partido esteja no poder, a Segurança Pública e seus agentes nunca foram valorizados. Nunca. São tratados como profissionais, digamos, "comuns", quando não são. Esses homens e mulheres são lembrados pelos governantes somente quando promovem greves, mobilizações, acampamentos, demonstram publicamente suas dificuldades. Aí, vem o "cala boca", a ajuda de última hora, a reunião com muito cafezinho e sorrisos para as redes sociais. Sempre foi assim. Como repórter, já redigi dezenas de matérias sobre tema, ouvindo os dois lados, sentindo a revolta nas palavras dos servidores apunhalados e a frieza insensível no que diziam os governantes. E aqui no Rio Grande do Norte há anos, muitos anos, que os policiais civis e militares não recebem o tratamento a que têm direito. Geralmente, têm superiores muito bem relacionados com a politicagem, com interesses nas eleições, estariam, segundo fontes do colunista, de olho em algum serviço que pudessem prestar em grandes eventos, mesmo que para isso indicassem "testas de ferro". Sempre tem algum "chefão" abraçado com figurinhas carimbadas da "sociedade". Os tiros que atingiram o PM em Parnamirim também ferem nossa dignidade. Nos deixam ainda mais inseguros, temerosos.  A vida de um policial tem o mesmo valor da vida de qualquer homem de bem, seja ele um favelado sem emprego ou um grande empresário. O mais grave é a forma como aconteceu o assassinato, numa abordagem cedo da noite, quando o policial e sua mulher tinham acabado de estacionar o carro. Os dois marginais chegaram em uma moto. Um deles tirou o PM do carro e o eliminou na calçada, mesmo sem ele ter reagido. E ainda passaram alguns minutos revirando o veículo e fugiram tranquilamente, deixando a mulher desesperada pedindo socorro. Uma cena lamentável, que não foi a primeira e não será a última. Mais: a próxima vítima pode ser eu, você, nossos filhos, nossos pais, enfim, qualquer um de nós. Por onde andam nossos políticos, principalmente deputados federais e senadores, numa hora dessa? Se escondem! Quando é para tratar de assuntos relacionados a dinheiro, se abraçam, se reúnem, viajam, pedem audiências, promovem audiências públicas, fazem discursos inflamados. Nas últimas semanas, o assunto que tanto une nossos "representantes" é o tal Hub da Latam. Antes, foi a Copa do Mundo de 2014. Quando os primeiros litros d'água da transposição do Rio São Francisco escorreram, lá foram alguns políticos, quase desembestados, correndo para a foto. Não duvido da importância do Hub. A Copa deixou algumas obras importantes em torno da Arena das Dunas Marinho Chagas. Mas prefiro a luta pela vida. Mas qual o motivo que os deputados federais e senadores não se unem, com a mesma determinação (inclusive com destaque na publicidade), com o mesmo interesse para cobrar ações em prol da Segurança Pública? Será que é porque quase todos já passaram pelo governo, direta ou indiretamente, por meio de parentes? Será que não têm mais a cara de pau para fazer as mesmas promessas? Falta pulso para tecer críticas aos antigos adversários e hoje aliados de primeira hora? Enquanto o povo continua sendo assassinado, assaltado, violentado, enfim, aterrorizados pelos marginais, nossos representantes continuam muito bem, obrigado. E se algum deles preferir culpar as leis, a falta de vagas nos presídios, ora essa, é só uma questão de ação, afinal  contas tudo "isso" que está aí não é obra do Divino, mas, sim, culpa de um bando de irresponsável travestido de político. Se a bancada federal não se mobiliza, que os deputados estaduais o façam. Ou também preferem a inércia regada a cafezinho, água mineral e suquinho? A sociedade precisa de ação. Chega de conversa mole, de projetinho para ser aprovado em véspera de eleição, de bate papo na internet.
16 set por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Secretário da Segurança do RJ é favorável ao Estatuto do Desarmamento

JOSEBELTRAME_TASSOMARCELO_AE O secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro , José Mariano Beltrame, e deputados da Frente Parlamentar Pelo Controle de Armas se reuniram nesta quarta-feira (16) com o presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros (PMDB-AL) para pedir que o PL 3722/12 que revoga o Estatuto do Desarmamento não avance no Senado. A expectativa é que a proposta seja votada amanhã (17) na comissão especial que analisa a proposta na Câmara dos Deputados. Se aprovada, a matéria segue para o plenário da Casa e depois para o Senado. O projeto em discussão pelos deputados divide opiniões. Entre outros pontos, prevê a redução de 25 para 21 anos a idade mínima para compras de armas. Além disso, autoriza o porte para deputados e senadores, advogados, professores, taxistas, motoristas de caminhão e outras 12 categorias profissionais. Outra polêmica diz respeito a possibilidade de porte de arma a quem esteja respondendo a processo criminal culposo, o que hoje é proíbido. A proposta também diminui as penas previstas para o porte ilegal. A lei atual prevê de dois a quatro anos de detenção. Já a proposta em debate fala de um a três anos. “O Estatuto do Desarmamento é um grande ganho que o Brasil teve há uns anos atrás. O Estatuto do Desarmamento é um instrumento que contribui muito para a redução dos homicídios, e não podemos permitir, em um país que tem um número de pessoas vitimadas por arma de fogo, agora venha flexibilizar, fornecendo armas de fogo, inclusive para quem responde processo culposo, que permite mais de uma arma por pessoa. Na minha visão, esse é o verdadeiro descalabro, e sem contar que isso, sem dúvida nenhuma, vai aumentar o trabalho de quem trabalha na ponta, com as consequências, que são as duas policias brasileiras, a civil e a militar”, disse Beltrame. Com o apoio do Instituto Sou da Paz, Instituto Igarapé e Viva Rio, Beltrame entregou o senador Renan calheiros um documento com o resumo das propostas. Entre as sugestões, está o agravamento da punição para os portadores de armas “de guerra”, como fuzis metralhadoras, submetralhadoras e dispositivos carregadores, que aumentam a capacidade de fogo de armas portáteis – granadas, dinamite, explosivos. Há ainda a proposta de manter mais tempo nas cadeias criminosos de alta periculosidade condenados por crimes hediondos e a tipificação dos que utilizam “armas de guerra”. “O Estatuto é responsável pela diminuição da criminalidade no Brasil, especialmente do aumento do número de homicídios . É fundamental que haja uma aliança do Parlamento, da sociedade no sentido de manter os seus pilares. Na medida em que ele [ Estatuto do Desaramento] for  constrangido, que haverá um trabalho para modificá-lo, para afetá-lo nas suas bases, é fundamental que haja, de setores do parlamento e da sociedade, uma resistência para que isso não aconteça, e não desfaça as conquistas que tivemos, em função do desarmamento”, defendeu Renan Calheiros, ressaltando que há, no Senado, enraizada a consciência de que o desarmamento é fundamental. Na Câmara, o relator da proposta na Comissão Especial, deputado Laudívio Carvalho (PMDB-MG) rebate as críticas à proposta que revoga a lei atual. “Não estamos armando a população. Estamos devolvendo o direito de defesa ao cidadão a partir do momento em que o estado é incompetente para garantir a segurança”, disse. Ele destacou levantamentos que mostram a ocorrência de mais de 50 mil mortes anualmente por arma de fogo, “que não são causadas por cidadãos de bem”, disse.   Fonte: Agência Brasil Foto: Tasso Marcelo (AE)
× Fale no ZAP