Tag: cirurgia

5 fev por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Bolsonaro diz que está em “plena evolução” e “feliz”

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (5) que está em “plena evolução” e “feliz” em compartilhar este sentimento com todos. Em mensagem, postada na sua conta no Twitter, o presidente desejou um “excelente” dia para todos. Nesta terça-feira, ele completa 11 dias de internação após a cirurgia para reconstrução do trânsito intestinal.

“Há um gigantesco diferencial entre informar com imparcialidade e fazer militância maldosa. Meu estado de saúde neste momento encontra-se em plena evolução e estou feliz em compartilhar este sentimento com todos! Um dia de cada vez! Uma excelente terça-feira a todos”, disse.

O porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, informou que Bolsonaro foi submetido a tratamento com antibióticos após apresentar elevação da temperatura - 37,3 °C - e alteração de alguns exames laboratoriais, o que pode indicar processo infeccioso.

2 fev por João Ricardo Correia Tags:, , ,

Atendimentos em cirurgia vascular terão novo fluxo a partir da segunda-feira

Os atendimentos em cirurgia vascular, realizados no Hospital Ruy Pereira, em Natal, terão uma nova organização do seu fluxo a partir da segunda-feira (4). A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) elaborou um novo desenho para o fluxo de atendimento ao paciente vascular.

A partir desta segunda-feira, as Unidades de Pronto-atendimento (UPAs), Hospitais Municipais, Hospitais Regionais e as Policlínicas com pacientes com complicações vasculares devem fazer contato direto com a Central Metropolitana de Regulação (CMR), que será responsável pelo agendamento das avaliações, pelo telefone (84) 3209.5340 ou pelo endereço eletrônico: [email protected].

O agendamento poderá ser solicitado a qualquer momento, o agendamento da avaliação se dará em no máximo 12 horas após a solicitação via e-mail e será baseado na classificação de risco, sendo estabelecidos os casos prioritários.

O acesso aos leitos do Hospital Dr. Ruy Pereira se dará após avaliação ambulatorial pela equipe de cirurgia vascular do hospital. Assim a unidade não poderá receber pacientes de demanda espontânea ou encaminhados sem a devida regulação. A medida vai garantir que os pacientes que necessitam de procedimentos da cirurgia vascular tenham garantia de acesso ao serviço.

28 jan por João Ricardo Correia Tags:, ,

Bolsonaro é transferido para UTI e se encontra estável e consciente

Após sete horas de cirurgia, o presidente Jair Bolsonaro foi transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e se encontra "clinicamente estável, consciente, sem dor, recebendo medidas de suporte clínico, prevenção de infecção e de trombose venosa profunda". As informações estão no primeiro boletim médico divulgado hoje (28) pelo Hospital Albert Einstein.

No procedimento foi feita a reconstrução do trânsito intestinal e extensa lise de aderências decorrentes das duas cirurgias anteriores, conforme o boletim. "Foi realizada anastomose do íleo com o cólon transverso, que é a união do intestino delgado com o intestino grosso", detalhou o hospital.

A cirurgia de reconstrução do trânsito intestinal, a que foi submetido o presidente, segundo o boletim médico, não teve intercorrências nem necessidade de transfusão de sangue.

Por Camila Boehm – Repórter da Agência Brasil / São Paulo

21 jan por João Ricardo Correia Tags:, , ,

Hospital da Hapvida é condenado por morte de recém-nascido após cirurgia

Os desembargadores que integram a 3ª Câmara Cível do TJRN julgaram caso de imperícia em procedimentos hospitalares e, desta vez, manteve a condenação imposta ao Hospital Antônio Prudente de Natal ou ‘Hospital da Hapvida’ como é mais conhecido em Natal, o qual foi condenado em primeira instância ao pagamento de indenização por danos morais, no valor de R$ 18 mil para uma então usuária dos serviços, cujo filho recém nascido faleceu após um procedimento cirúrgico. O valor deverá ser corrigido monetariamente pelo INPC a partir da publicação da sentença (Súmula nº 43 do STJ) e de juros de mora de 1% ao mês desde a citação. A relatoria é do desembargador Amaury Moura Sobrinho, decano do TJRN, e atual corregedor geral de Justiça estadual.

O Hospital moveu a Apelação Cível nº 2017.016889-2, por meio da qual alega, dentre outros pontos, que não agiu com negligência e efetuou todas as diligências cabíveis em relação à gestante e ao seu filho recém-nascido, cuja morte não decorreu de conduta da unidade de saúde (ausência de nexo de causalidade), tendo sido prestado o atendimento pré-natal e pós-parto de acordo com o quadro apresentado e todos os atendimentos cabíveis para resguardar a vida de ambos.

14 dez por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Dilma Rousseff faz procedimento para desobstruir artéria do coração

A ex-presidente Dilma Rousseff esteve em São Paulo, no Hospital Sírio-Libanês, para fazer uma angioplastia, ou seja, desobstrução de artérias do coração. De acordo com o hospital, o procedimento foi realizado com sucesso e sem intercorrências. Dilma deu entrada quarta-feira (11) para fazer, inicialmente, uma cineangiocoronariografia, um tipo de cateterismo cardíaco. Com o quadro de estável, ela recebeu alta ontem (13). Dilma foi acompanhada por equipe médica coordenada pelo médico Roberto Kalil Filho. Por Fernanda Cruz / São Paulo
23 nov por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Cirurgia de Bolsonaro é adiada para depois da posse

Prevista para 12 de dezembro, a cirurgia para retirada da bolsa de colostomia usada pelo presidente eleito Jair Bolsonaro foi adiada. A informação consta de boletim médico emitido hoje (23) à tarde pelo Hospital Israelita Albert Einstein. Bolsonaro esteve no Einstein nessa manhã e foi submetido a exames laboratoriais, de imagem e a consultas médicas. Segundo os médicos, ele "encontra-se bem clinicamente e mantém ótima evolução, porém os exames de imagem ainda mostram inflamação do peritônio e processo de aderência entre as alças intestinais". Devido a esse quadro, a equipe informou que decidiu, em reunião multiprofissional, "postergar a realização da reconstrução do trânsito intestinal." Bolsonaro será reavaliado em janeiro para definição do momento ideal da cirurgia. Assinam o boletim os médicos Antônio Luiz Macedo, cirurgião, Leandro Echenique, clínico e cardiologista, e Miguel Cendoroglo, diretor superintendente do Albert Einstein.
28 set por João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Milla precisa de ajuda para não perder os movimentos das patas traseiras

milla_cadelaEssa é Mila. Ela está precisando de sua ajuda para fazer a cirurgia de hérnia de disco e não perder os movimentos das patas traseiras. A dona dessa linda cadelinha organizou uma rifa pra ajudar a custear o procedimento, com a ajuda de Ilane,  do @bazar.animal. A cirurgia foi orçada em 2.600,00 + remédios + dois dias de UTI + exames pré cirúrgico (cardiologista,  hemograma e raio x). São oito prêmios diferentes e o bilhete custa apenas 5,00 reais. É só transferir pra conta abaixo e enviar o comprovante via whatsapp (9.8838.5136) . Dados para as contribuições:
  • Banco do Brasil
  • Conta POUPANÇA:  510007419-8 (Variação 51)
  • Agência: 4461-X
  • Favorecido: Elinôra Lima
Prêmios: Prêmio 1: bolo para 15 pessoas Prêmio 2: brownies (15 unidades) Prêmio 3: pasta da fitcookies @fitcookiesnatal Prêmio 4: pasta da fitcookies Prêmio 5, 6 e 7: camisa feminina (1 em cada sorteio) Prêmio 8: brinco da Maysa Úrsula bijoux (1 par) @bijouxmaysaursula
1 abr por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Cirurgias eletivas voltam a ser realizadas na Maternidade Divino Amor

MATERNIDADEAMORDIVINOCIRURGIAELETIVA1 As cirurgias eletivas foram retomadas nesta sexta-feira (1) na Maternidade do Divino Amor. A suspensão dos procedimentos aconteceu devido a falta de profissionais em técnica de enfermagem. A Secretaria de Saúde de Parnamirim (Sesad) reforçou o quadro com a convocação de novos profissionais. As cirurgias acontecerão de segunda a sexta-feira, sendo quatro pela manhã e mais quatro à tarde."Estamos com o quadro de cirurgiões e auxiliares, bem como o material completos para atender todos os usuários. Inclusive, vamos estudar a possibilidade  de fazer mutirões aqui para acelerar a demanda", informou o diretor da Maternidade, João Albérico. Durante a reportagem, conversamos com Ozelita da Silva e Denise Juliana. Elas já deram entrada na enfermaria para submeterem aos procedimentos de histerectomia e retirada de um cisto no ovário, respectivamente. "Foi um alívio quando soube que iria fazer a cirurgia hoje. Estou ansiosa, mas com a esperança que dará tudo certo", disse Ozelita, moradora do bairro Santos Reis. A maioria das cirurgias realizadas são nas áreas ginecológicas e geral(vesículas, hérnias, varizes e mamas). As cirurgias eletivas são as cirurgias que não se tratam de emergência e que não envolvem risco iminente de morte. Para saber mais, ligue 3645 6206.   Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Parnamirim   BANNERPARNA
2 mar por João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Justiça afasta servidor que cobrou para marcar cirurgia e foi denunciado pelo MP

CORRUPCAO3 O Juízo de Direito da Comarca de Luís Gomes, na região oeste do Estado, recebeu denúncia ofertada pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte, e afastou servidor acusado de corrupção passiva por cobrar e receber R$ 1 mil de paciente submetida a cirurgia de laringe, realizada sem custos, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), no Hospital da Polícia Militar, em Natal. O servidor público municipal de Major Sales, Carlos Augusto de Paiva, foi acusado de praticar o crime de corrupção passiva, previsto no art. 317 do Código Penal, cominado com o art. 327, § 2º, do CP, que amplia eventual pena em se tratando de funcionário público. A Justiça determinou o afastamento do denunciado, que era o responsável pelo agendamento dos procedimentos médicos subsidiados pelo município de Major Sales, que solicitou e recebeu, indevidamente, em razão de sua função, o valor de R$ 1 mil da senhora Maria de Fátima Fernandes Batista para a marcação de uma cirurgia realizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS), no final do ano passado. A vítima tomou conhecimento da necessidade de se submeter ao procedimento cirúrgico na laringe e por não possuir condições financeiras teve contato com o acusado para providenciar a marcação. Na oportunidade, pelo que restou apurado, o denunciado informou à vítima que o hospital onde se efetuavam os procedimentos era o Hospital da Polícia Militar, na Capital, mas como referida unidade não estava recebendo marcações devido um movimento de greve, a paciente teria que realizar o pagamento de R$ 1 mil para que sua cirurgia fosse marcada na rede privada. A senhora Maria de Fátima não possuía a quantia, tomou R$ 500 emprestado a familiares, conseguiu doação de R$ 500 com o prefeito do próprio município de Major Sales e em seguida realizou depósito no valor de R$ 1 mil em benefício do denunciado Carlos Augusto de Paiva. Segundo consta da denúncia, a vítima somente percebeu que havia sido lesada quando era internada no Hospital da Polícia Militar e foi informada por funcionários de que todos os procedimentos médicos/cirúrgicos realizados no hospital eram custeados pelo SUS. O servidor depois informou que o dinheiro foi repassado para um médico que realizou o acompanhamento e procedimento cirúrgico da vítima, uma vez que exames solicitados não eram custeados pelo SUS. A defesa não se sustentou já que a senhora Maria de Fátima Fernandes conseguiu mostrar ao representante do MPRN que dois exames foram feitos cinco meses antes da cirurgia e, inclusive, pagos pela própria paciente, no valor total de R$ 200. A vítima declarou também ao MPRN que depois do servidor Carlos Augusto de Paiva tomar conhecimento do ocorrido havia informado a ela que o dinheiro se destinou para o pagamento de médico anestesista. Com materialidade e indícios suficientes comprovados da autoria, com prova e depoimentos nos autos, o MPRN denunciou Carlos Augusto de Paiva à Justiça pelo crime de corrupção passiva (art. 317 do Código Penal, cominado com art. 317, § 2º, do CP, que prevê aumento da pena em caso de servidor público. O MPRN pediu o recebimento da denúncia por parte do Juízo competente da Comarca de Luís Gomes, o que foi feito, com a determinação de afastamento. E o denunciado irá responder a acusação com a continuidade da ação penal.     Fonte: Portal do Ministério Público do RN
1 fev por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Período de carência não justifica negativa de cirurgia emergencial

MEDICO5 Mesmo em período de carência no plano de saúde, beneficiários têm direito à cobertura integral de procedimentos emergenciais. O entendimento unânime é da 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Goiás, que condenou um plano de saúde a pagar R$ 10 mil em indenização por danos morais uma paciente que precisava se submeter a cirurgia de retirada de tumor cerebral, mas que foi negada pela empresa. “Apesar de a legislação pertinente (Lei 9.656/1998) autorizar aos planos de saúde, em suas cláusulas contratuais, o período de carência, é também delimitado o período máximo para essas, sendo estabelecido o prazo de 24 horas para a cobertura de casos de urgência e emergência”, afirmou o relator, desembargador Alan Sebastião de Sena Conceição. Ele explicou que a cobertura obrigatória compreende casos de imediato risco de vida ou de lesões irreparáveis para o paciente, comprovados em relatório médico. No caso em questão, a paciente começou a apresentar dificuldades de movimentos no lado esquerdo do corpo e se submeteu a tomografia computadorizada, paga com seus próprios recursos, para avaliar o problema. Ao examinar o diagnóstico, o médico responsável indicou cirurgia de urgência por constatar presença do tumor cerebral. A autora da ação solicitou ao convênio a cobertura da operação, o que foi negado. Ela, então, ajuizou pedido de liminar, concedido em primeiro grau, que impôs multa diária de R$ 2 mil à empresa em caso de não cumprimento. Agora, no julgamento do mérito, o colegiado confirmou a decisão, mesmo com recurso apresentado pela empresa, alegando falta de previsão contratual. “As cláusulas contratuais dos planos de saúde devem ser interpretadas à luz do Código de Defesa do Consumidor, de forma favorável ao usuário do plano, o que também permite ao julgador afastar aquelas constatadas como abusivas”, registrou o desembargador Alan Sebastião.     Fonte: Consultor Jurídico, com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-GO
20 mar por Henrique Goes Tags:, , ,

REDUÇÃO NO ESTÔMAGO: ESPECIALISTAS RECOMENDAM DISTÂNCIA DE BEBIDAS ALCOÓLICAS

Especialistas recomendam que as pessoas submetidas à cirurgia bariátrica ( a conhecida redução no estômago) devem evitar a ingestão de bebida alcoólica. Dentre estes profissionais está Simone Marchesini, coordenadora-geral de psicologia da Comissão de Especialidades Associadas, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM).  Ela justifica que "a sensibilidade ao álcool aumenta depois da cirurgia e, além disso, é um líquido com alto valor calórico”. [caption id="" align="aligncenter" width="480"] Imagem de internet[/caption] Mário Carra, presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso), ratifica o discurso de Simone. Ele explicou que o álcool é absorvido mais rapidamente por quem fez a cirurgia bariátrica, o que acaba acelerando a embriaguez. O representante da entidade destacou que muitos dos pacientes oriundos de cirurgia de redução trocam a compulsão por comida pela compulsão por bebida. “A recomendação é não beber álcool, e isso é explicado desde antes da cirurgia”, disse Carra. Carra faz questão de sublinhar que a cirurgia bariátrica não cura a obesidade, ela controla. “A pessoa tem que entender que obesidade é doença crônica. Se o paciente não se controla, se não adota os exercícios físicos e uma nova alimentação, ele vai voltar a ganhar peso. A cirurgia é só metade do caminho do paciente obeso”, ressaltou. Para Almino Ramos, presidente da SBCBM, é necessário que pessoa que passou por uma cirurgia bariátrica tenha consciência de mudança de estilo de vida. “É preciso fazer uma reeducação alimentar, passar a fazer atividades físicas, ter horários para comer, comer devagar, seguir o uso de determinados suplementos. Alguns pacientes não se adaptam a esse programa e correm riscos de ter resultados inferiores aos previstos, voltam a ganhar peso ou a ter os problemas de saúde de antes”, disse. A importância de seguir as instruções nutricionais no pós-operatório também é citada por Simone Marchesini, que destacou o fato de muitos pacientes, após a cirurgia, passam a se sentir bem e, por isso, deixam de tomar os suplementos necessários, o que acaba concorrendo para um quadro de anemia grave. Luzia Tremendani, de 32 anos, é um exemplo disso. Ela fez a cirurgia há quatro anos e disse que quando emagreceu deixou de tomar os suplementos. “Agora percebi que estou com anemia, pensei que eu não precisava tomar mais as vitaminas”,disse. “É preciso ver a cirurgia como uma mudança de estilo de vida, e não como mais uma dieta, se não ela volta ao estilo antigo”, alertou Simone. Segundo ela, “periodicamente a pessoa tem que ir ao serviço bariátrico para renovar o compromisso com o estilo de vida de magro”, completou. BUSCAR INFORMAÇÕES SOBRE O PROCEDIMENTO E SEU IMPACTO A psicóloga considera importante a informação trazida por meio de grupos formados nas clínicas e pela internet. Segundo ela, esses contatos ajudam muito a pessoa que pretende passar pelo procedimento cirúrgico. Bárbara Duarte, estudante de 22 anos, tinha 140 quilos quando fez a cirurgia em 2012. Em nove meses a estudante perdeu 50 quilos. Ela declarou que foi sem medo para a cirurgia. “Eu estudei bastante, entrei em blogs, li material sobre a cirurgia, entrei no grupo da clínica, fui fazer a cirurgia sabendo de tudo. Fui fazer com muita vontade e sem medo”. Ela hoje faz parte de um grupo virtual que compartilha informações sobre a cirurgia. Em um grupo da rede social Facebook, os participantes relatam suas experiências e postam fotos de antes e de depois da cirurgia. Há ainda muitas postagens que mostram empolgação antes da cirurgia. Frases como: “Enfim chegou o meu dia, é um presente de Deus” e “É um sonho da minha vida que estou realizando”. Essa empolgação, segundo Simone, é prejudicial para o paciente. “O trabalho do psicólogo antes da cirurgia é desacelerar o paciente, tentar fazê-lo ver que não é um processo tão milagroso e tão fácil como ele pensa, e mostrar que as repercussões de longo prazo não são tão simples e fáceis”, alertou a psicóloga.   Com informações da Agência Brasil  
22 fev por Henrique Goes Tags:, , , ,

JUSTIÇA DETERMINA QUE PLANO DE SAÚDE AUTORIZE CIRURGIA CARDÍACA DE CLIENTE

Uma decisão em prol da saúde. O juiz Marcelo Pinto Varella, da 10ª Vara Cível de Natal, determinou que a Unimed Mossoró autorize a internação e o implante de marca-passo dupla câmara, de acordo com o que constava nos autos de uma ação judicial movida por um cliente. A determinação deve ser cumprida no prazo de 48 horas, sob pena de multa diária fixada em mil reais, limitada a R$ 50 mil. [caption id="attachment_3899" align="aligncenter" width="470"]med Imagem de internet[/caption] O autor da ação relatou nos autos que é beneficiário de plano de saúde contratado com a Unimed Mossoró - Cooperativa de Trabalho Médico desde 1995. Ele afimou sofrer de problema cardíaco, e necessitar de um marca-passo a ser implantado por procedimento cirúrgico em Natal. Ele, então, solicitou cobertura do plano de saúde para o procedimento, recebendo uma negativa sob alegação de ausência de cobertura.O que resultou no pedido de concessão de liminar para assegurar o tratamento. O magistrado observou que, além do autor ser pessoa de idade avançada, a avaliação médica atestava um quadro clínico grave, o que aumentava o sofrimento do postulante. “Ora, se o contrato com a ré contempla a possibilidade de internação hospitalar e atendimento cirúrgico, isto inclui todo o material necessário para o sucesso do tratamento e o resultado esperado é a recuperação com a melhora do estado de saúde”, entendeu. Para Marcelo Varella, é inadmissível que um paciente se submeta a uma cirurgia e que não seja realizado tratamento considerado adequado, tendo os profissionais conhecimento da melhor forma de solucionar a enfermidade. Na concepção do magistrado, do médico que atendeu ao paciente, tratou de sua enfermidade, identificou a lesão e indicou o tratamento adequado, é que se espera que venha a dizer qual o melhor material para recuperar e melhorar o seu estado geral. “Na saúde deve-se buscar o melhor não só no tratamento em si, mas na visualização da qualidade de vida da pessoa”, advertiu. Portanto, ele viu na documentação anexada aos autos a probabilidade de ser verdade a alegação, identificada na correta cobertura à saúde do paciente, nos termos contratuais, e na melhor interpretação do direito do consumidor, conforme o Código de Defesa respectivo, artigo 47. (Processo nº 0106216-96.2013.8.20.0001)   Com informações do TJRN  
× Fale no ZAP