Tag: Alimentação

13 abr por João Ricardo Correia Tags:, , ,

Dr. Barakat: um ferrenho defensor da “comida de verdade”

O Instituto Dr Barakat de Medicina Integrativa foi criado pelo Dr Mohamad Barakat em 2013. Atualmente possui 12 núcleos: qualidade de vida e performance humana; nutrição; fisiologia do exercício; pediatria; medicina chinesa; psicologia; estudos de alergias e renite; saúde mental; terapia da dor; estética corporal; ginecologia e dermatológico capilar.

Cada um dos núcleos tem como eixo norteador a medicina integrativa, prática pela qual o foco sai da doença e passa a ser centrado na pessoa.

Conheça um pouco da história do Dr. Barakat:
https://www.youtube.com/watch?v=3J24G9ixtXk

O conceito do Instituto está fundamentado na definição de saúde da OMS “um estado de bem-estar físico, mental e social completo e não meramente a ausência de doença ou enfermidade”. Uma prática que enfatiza o respeito pela capacidade humana de cura, pela importância do vínculo de confiança entre o profissional e o paciente por meio de uma abordagem colaborativa do cuidado por meio de práticas convencionais, complementares e alternativas, baseados em evidências. É por meio desta união, com seus diferentes olhares e aptidões, que se pode alcançar êxito na busca por saúde e qualidade de vida – para a família: desde antes do nascimento até a velhice.

Quem é

O médico Mohamad Barakat, conhecido como Dr Barakat, atua há mais de três décadas no campo da saúde. Fundador do Instituto Dr Barakat de Medicina Integrativa, tem como bandeiras a alimentação e intestino saudável; a prática de exercícios físicos; qualidade do sono e controle do estresse; e o equilíbrio do corpo, mente e espírito, os Quatro Pilares que são a base de sustentação de todo o seu trabalho.

Com um olhar holístico e biopsicossocial sobre o ser humano, Dr Barakat é reconhecido por defender veementemente o conceito de comida de verdade, ou seja, uma alimentação isenta de industrializados, embutidos, conservantes, corantes e tantos outros artifícios utilizados atualmente, os quais considera nocivos à saúde do organismo.

>>> Saiba mais: https://drbarakat.com.br/

27 dez por João Ricardo Correia Tags:, , ,

MP faz ação contra fraudes envolvendo alimentação em presídios

O Grupo de Atuação Especializada em Segurança Pública (Gaesp) do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) cumpre hoje (27) oito mandados de busca e apreensão em uma investigação contra fraudes envolvendo a alimentação em presídios do Rio. Segundo nota divulgada pelo MPRJ, o alvo é uma organização criminosa acusada de fraude na licitação para a exploração de cantinas em penitenciárias do estado do Rio de Janeiro. Ainda de acordo com o MPRJ, também participam da ação a Corregedoria da Polícia Militar e a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária, responsável pelos presídios fluminenses. Por Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil / Rio de Janeiro  
23 ago por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Bebida açucarada pode ser proibida em escolas públicas e privadas

https://www.youtube.com/watch?v=1QlpsyTLY3s De acordo com o Projeto de Lei (PLS) 346/2018, a distribuição e venda de bebidas como refrigerantes, néctares, refrescos, chás prontos para o consumo e bebidas lácteas poderão ser proibidas nas escolas de educação básica públicas e privadas. O projeto está em análise na Comissão de Assuntos Sociais (CAS). Fonte: Agência Senado
18 ago por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Universidades terão até R$ 10 milhões para prevenir e controlar a obesidade

Uma chamada pública do Ministério da Saúde incentiva as Universidades, públicas ou privadas, a desenvolver projetos com ações de prevenção, diagnóstico e tratamento da obesidade no Sistema Único de Saúde. Ao todo, serão disponibilizados R$ 10 milhões para o desenvolvimento de pesquisa, extensão e formação de trabalhadores na atenção básica, nível de atenção com capacidade para resolver 80% dos problemas de saúde do brasileiro. Ao todo, serão selecionadas 27 Universidades que desenvolverão esses projetos contra a obesidade. O objetivo do Ministério é qualificar a assistência e o cuidado para a prevenção e controle da obesidade, que já afeta 18,9% da população adulta nas capitais brasileiras. Os projetos deverão ter a duração de dois anos, contados a partir da data de assinatura da proposta, além de obedecer a requisitos técnicos descritos no Edital. A coordenadora de Alimentação e Nutrição, do Ministério da Saúde, Michele Lessa, considera a ação indispensável para qualificar o atendimento no SUS. “Esse edital é muito importante. Com esse incentivo, podemos levar aos rincões do país estratégias efetivas e inovadoras para o enfrentamento da obesidade”, enfatiza a coordenadora.
× Fale no ZAP