Tag: Terrorista

13 jan por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Governo está tomando as providências para a extradição de Battisti

Battisti é considerado terrorista pelas autoridades brasileiras

Os ministérios da Justiça e Segurança Pública e das Relações Exteriores informaram, na manhã de hoje (13), que, diante da detenção de Cesare Battisti pela Interpol, em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, estão tomando todas as providências necessárias, em cooperação com o Governo da Bolívia e com o Governo da Itália, para cumprir a extradição de Battisti e entregá-lo às autoridades italianas.

Por meio da assessoria de imprensa, o Ministério da Justiça disse que ainda não tem detalhes sobre os trâmites da extradição.

Battisti foi capturado em Santa Cruz de La Sierra por volta das 17h de ontem (12). Segundo relatos, ele não tentou escapar. Questionado pelos policiais, respondeu em português. O italiano usava calça azul e camiseta, óculos escuros e barba falsa.

A extradição do italiano foi determinada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em 13 de dezembro do ano passado.

3 jan por João Ricardo Correia Tags:, , ,

Governador do RJ diz que vai tratar como terrorista criminoso que usar fuzil

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (FOTO), reafirmou hoje (3) que tratará como terrorista qualquer um que portar fuzil ou armas de grosso calibre sem estar uniformizado. Em discurso durante a solenidade de posse do secretário de Polícia Militar, Rogério Figueredo, no Batalhão de Polícia de Choque (BPChq), Witzel voltou a defender uma política de enfrentamento por parte da polícia, e garantiu que o combate ao crime organizado se dará de forma muito dura. “Tenho dito ao longo da minha campanha: quem usa um fuzil e não está envergando um uniforme é inimigo, quem usa um fuzil e quer dominar um território é um terrorista, e assim será tratado”. Segundo Witzel, o estado colocará a Defensoria Pública a serviço da tropa, deixando claro que policiais envolvidos em casos de mortes em confronto terão ampla defesa. “A Defensoria Pública do estado vai estar de forma intransigente ao lado de todo e qualquer policial que, no exercício de sua atividade, precisar de defesa judicial. Não temam. O estado estará junto com os senhores para protegê-los e defendê-los em qualquer instância. Não temam, ajam, treinem e executem a sua missão com tranquilidade. Vocês serão defendidos”. Secretaria O governador anunciou que a Secretaria de Polícia Militar vai criar o Departamento de Combate a Homicídios. “Nós vamos aparelhar a secretaria com equipamentos e policiais para investigar quem quer que ouse atingir um policial das forças de segurança do estado. Seja ele do Corpo de Bombeiros ou da Secretaria de Administração Penitenciária. Vamos investigar, prender e punir quem ousar desafiar a lei em nosso estado”, alertou. Por Nielmar de Oliveira - Repórter da Agência Brasil / Rio de Janeiro
14 dez por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Temer assina extradição de Cesare Battisti

O presidente Michel Temer assinou hoje (14) a extradição do italiano Cesare Battisti (FOTO), condenado à prisão perpétua em seu país. A medida foi confirmada pelo Palácio do Planalto. Ontem (13), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux já havia determinado a prisão do italiano. Em 1988, Battisti foi condenado na Itália por quatro homicídios cometidos quando integrava o grupo Proletariados Armados pelo Comunismo. Ele chegou ao Brasil em 2004, onde foi preso três anos depois. Battisti foi solto da Penitenciária da Papuda, em Brasília, em 9 de junho 2011. Ele voltou a ser preso em outubro do ano passado na cidade de Corumbá, em Mato Grosso do Sul, perto da fronteira do Brasil com a Bolívia. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), ele tentou sair do país ilegalmente com cerca de R$ 25 mil em moeda estrangeira. Após a prisão, Battisti teve a detenção substituída por medidas cautelares. Com a decisão de Temer, a Itália consegue algo que vinha pedindo ao governo brasileiro há oito anos. O governo italiano pediu a extradição de Battisti, aceita pelo STF. Contudo, no último dia de seu mandato, em dezembro de 2010, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu que Battisti poderia ficar no Brasil, e o ato foi confirmado pelo Supremo. Por Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil / Brasília
× Fale no ZAP