Tag: Próstata

12 fev por João Ricardo Correia Tags:, ,

Unimed é condenada a fornecer remédio para paciente com câncer de próstata

A 12ª Vara Cível de Natal condenou o plano de saúde Unimed a fornecer medicamento para um paciente portador de câncer de próstata. O autor alegou que tal remédio, chamado Enzalutamida, “foi prescrito pela médica que o acompanha, no entanto, a ré se negou a fornecê-lo, causando sérios prejuízos à sua saúde”. Na sentença, o juiz Fábio Filgueira também condenou o plano de saúde ao pagamento de R$ 5 mil por danos morais causados, enfatizando a natureza pedagógica dessa indenização como forma de evitar a repetição de condutas semelhantes a apontada nesse processo.

O magistrado considerou aplicável o Código de Defesa do Consumidor ao caso, de modo que cabe ao médico que acompanha o paciente diariamente “e não ao plano de saúde, avaliar as condições do enfermo para escolher o tratamento mais adequado”. E frisou que, caso fosse admitida a intervenção por parte do plano de saúde para decidir sobre o tratamento do paciente, haveria “cerceamento da autonomia do ato médico”.

23 nov por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Liga Contra o Câncer adquire Gerador de Gálio-68 e avança no diagnóstico do câncer de próstata

Em comemoração ao Dia Nacional de Combate ao Câncer, a Liga Contra o Câncer irá realizar, na próxima terça-feira, 27, a inauguração de sua mais recente aquisição: o PET-CT PSMA, utilizando o gerador de Gálio-68, seguido da realização do primeiro exame com a nova tecnologia. Trata-se de um enorme um avanço para a oncologia do Rio Grande do Norte, uma vez que esta tecnologia é o que existe de mais moderno na Medicina Nuclear, com capacidade superior de detectar tumores de próstata e tumores neuroendócrinos precocemente. A tecnologia é uma fonte de material radioativo utilizada na realização de exames de imagem através de tomógrafo por emissão de pósitrons (PET scan) somado à tomografia computadorizada (CT), e permite que seja realizada uma nova modalidade de exames para pacientes com tumores de próstata, além de alguns outros tipos de tumores, dando, através do mapeamento de diferentes moléculas e receptores presentes dentro das células do corpo humano, gerando uma imagem em alta definição, resultando em uma considerável melhora do diagnóstico da doença e na escolha mais adequada do tratamento. Atualmente, poucos hospitais no país possuem o gerador, sendo a Liga uma das pioneiras no Nordeste.
1 ago por João Ricardo Correia Tags:, , ,

Câncer de próstata tem novo tratamento aprovado pela Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a inclusão de indicação terapêutica do medicamento Xtandi (enzalutamida) para o tratamento de homens com câncer de próstata não metastático resistente à castração. O produto será comercializado na forma farmacêutica de cápsula gelatinosa, com concentração de 40 miligramas (mg). O produto tem registro na Anvisa desde dezembro de 2014, com indicação aprovada como antineoplásico para o tratamento de câncer de próstata metastático resistente à castração, em adultos que são assintomáticos ou ligeiramente sintomáticos, após falha de terapia de privação androgênica. Também tem uso aprovado para tratamento de câncer de próstata metastático resistente à castração em adultos que já tenham recebido terapia com docetaxel. Segundo a agência, estudos realizados pela indústria apontam que o Xtandi apresentou melhora na sobrevida livre de metástases. Testes indicaram que o medicamento reduziu em 70,8% o risco de agravamento da doença quando comparado ao placebo, além de ter aumentado a mediana da sobrevida livre de metástases de 14,7 meses (no grupo placebo) para 36,6 meses no grupo da enzalutamida (diferença de 21,9 meses). Tratamento Após a avaliação inicial e diagnóstico de câncer de próstata, a maior parte dos homens passa por tratamento local primário, com intenção curativa. A terapia de privação androgênica, por meio da castração cirúrgica ou medicamentosa, é frequentemente iniciada em homens com aumento do antígeno prostático específico, depois da realização de terapia primária. Após a terapia de privação androgênica, o próximo estado clínico mais frequente no atual modelo de progressão da doença é o câncer de próstata resistente à castração. Homens com este quadro podem ter doença metastática ou não-metastática. Por Paula Laboissière – Repórter da Agência Brasil Brasília   .
× Fale no ZAP