Tag: José Serra

6 jul por João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Robinson, Fábio Faria e Serra na mira de Janot

A Procuradoria-Geral da República pediu ao Supremo Tribunal Federal a abertura de dois novos inquéritos baseados na delação premiada de executivos da JBS. Um para investigar o senador José Serra (PSDB-SP) por recebimento de caixa 2 e outro para apurar o recebimento de caixa 2 pelo deputado federal Fábio Faria (PSD-RN) e seu pai, Robinson Faria (PSD/FOTO), governador do Rio Grande do Norte. Saiba mais: http://www.conjur.com.br/2017-jul-06/janot-abertura-inqueritos-serra-governador-rn
29 mar por João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Justiça aceita denúncia contra cartel de trens no governo de José Serra

JOSESERRA A Justiça de São Paulo aceitou denúncia contra sete executivos das empresas Alstom e CAF, acusados pelo Ministério Público de participação no cartel de trens que operava na Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), durante o governo de José Serra  (FOTO),  do PSDB. A decisão é da juíza Roseane Cristina de Aguiar Almeida, da 28ª Vara Criminal da capital. Os sete acusados terão prazo de dez dias para responder à acusação, por escrito, e para arrolar testemunhas. Da Alstom, os executivos Antonio Oporto Del Olmo, Cesar Ponce de Leon, Isidro Ramon Fondevilla Quinonero, Luiz Fernando Ferrari e Wagner Tadeu Ribeiro, foram denunciados pelo Ministério Público-SP por crime contra a ordem econômica. Da CAF, Agenor Marinho Contente Filho e Guzmán Martín Diaz foram denunciados por crime contra a ordem econômica e contra a administração pública. Segundo a denúncia do promotor Marcelo Mendroni, em setembro de 2009, os denunciados passaram a discutir a divisão do escopo do projeto de aquisição e manutenção dos trens da CPTM. Para o promotor, os acusados formaram um cartel para evitar concorrência e direcionar a licitação, violando a lei da livre concorrência. Inicialmente, de acordo com a denúncia, estavam interessadas na licitação as empresas Bombardier, Siemens, Tejofran; a Mitsui, a CAF, a Alstom e a MGE. Ao final, no entanto, somente a CAF apresentou proposta. Os denunciados direcionavam a licitação para saber previamente qual empresa seria a vencedora, “o que fazia com que as outras empresas que participavam do cartel ofertassem suas propostas a preços superiores ou simplesmente não participassem da concorrência na referida licitação, deixando de oferecer proposta”, disse o MP-SP. Segundo a promotoria, uma das consequências foi o superfaturamento do preço final contratado. Por meio de nota, a CAF informou que “reafirma que tem colaborado com as autoridades no fornecimento de todas as informações, e que atua estritamente dentro da legislação brasileira”. Procuradas pela Agência Brasil, a Alstom e a CPTM não se pronunciaram sobre a decisão.   Fonte: Agência Brasil
23 fev por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Fátima: “Serra quer entregar para as empresas estrangeiras controle do futuro do pré-sal”

FATIMASENADO1_AGSENADO A senadora Fátima Bezerra posicionou-se, nesta terça-feira (23), no Plenário do Senado, contrariamente à tramitação, em caráter de urgência, do projeto de Lei 131/15, de autoria do senador José Serra, que permite uma maior participação de empresas multinacionais na exploração do pré-sal brasileiro. Segundo a senadora, não existe motivos para acelerar o processo de novos leilões no Brasil. “Não adianta votar o projeto de afogadilho; que ele volte para as comissões”, ressaltou a senadora. Ela também quer saber por que o senador José Serra quer acelerar os novos leilões do pré-sal, já que, para ela,  a abertura de novos leilões, neste momento, significa entregar o futuro do pré-sal brasileiro para as empresas internacionais e tirar a Petrobras da operação. “No Brasil, os próximos leilões ocorreram apenas no final de 2017. Além disso, nós temos 14 anos de reservas atuais da Petrobras e não existe a necessidade de ter novas reservas no curto prazo. Abrir as reservas do pré-sal com petróleo baixo é entregar os potenciais de riqueza do nosso país a preços muito irrisórios”, enfatizou a senadora. Fátima associou-se a outros senadores que se posicionaram contrários não só ao projeto, como a sua tramitação em caráter de urgência. “A bancada do Partido dos Trabalhadores é frontalmente contrária ao mérito do projeto do Senador Serra porque nós entendemos que o mais adequado hoje para atender aos interesses nacionais é manter a atual lei que trata do marco regulatório da exploração do pré-sal”, ressaltou. A senadora enfatizou que a mudança prejudicaria inclusive a área de educação que, por lei, receberá recursos do pré-sal”. Fonte: Assessoria de Imprensa da senadora Fátima Bezerra - PT/RN
× Fale no ZAP