Tag: Henrique Alves

26 out por João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Justiça Federal bota Henrique Alves e Eduardo Cunha no “balaio dos réus”

cunha_e_henrique Com informações do G1, em Brasília O juiz Vallisney de Souza Oliveira, da primeira instância da Justiça Federal em Brasília, recebeu hoje (26) denúncia apresentada contra o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o ex-ministro Henrique Eduardo Alves, o doleiro Lúcio Funaro, o ex-sócio de Funaro Alexandre Margotto, o ex-vice-presidente da Caixa, Fábio Cleto. Com a decisão, os cinco se tornam réus e responderão a ação penal na 10ª Vara do Distrito Federal. Eduardo Cunha está preso em Curitiba, acusado por investigadores da Operação Lava Jato de receber propina de contrato de exploração de Petróleo no Benin, na África, e de usar contas na Suíça para lavar o dinheiro. As acusações que o juiz Vallisney Oliveira recebeu envolvem cobrança e recebimento de propina por parte de empresas interessadas em obter empréstimos do Fundo de Investimentos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FI-FGTS) e se baseiam na delação premiada – no âmbito da Operação Lava Jato – de Fábio Cleto, indicado para a diretoria da Caixa por influência de Cunha.
1 jul por João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Eduardo Cunha e Henrique Alves são denunciados pela PGR

[caption id="attachment_48254" align="aligncenter" width="518"]HENRIQUE_E_CUNHA Ex-ministro Henrique Alves e presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha: líderes do PMDB são denunciados[/caption] Revista Veja Na manhã desta sexta-feira, integrantes da alta cúpula do PMDB no Congresso acordaram de cabelo em pé com a nova fase da operação Lava-Jato. Por volta das 6h, delegados e agentes da Polícia Federal bateram à porta da casa de dois supostos operadores do partido: o doleiro Lúcio Bolonha Funaro, ligado ao presidente afastado da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e preso preventivamente, e o lobista Milton Lyra, amigo do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Tanto um como outro já estavam na mira dos investigadores. A suspeita principal é que eles operavam um esquema de pagamentos de propinas para parlamentares do PMDB em troca da liberação de dinheiro público para diversas empresas. De acordo com documentos obtidos por VEJA, Eduardo Cunha e o ex-ministro e deputado federal Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) foram denunciados pela Procuradoria-Geral da República num inquérito sigiloso. Os dois peemedebistas foram acusados de terem participação "na implantação e no funcionamento do esquema de corrupção e lavagem de dinheiro relacionado à Caixa Econômica Federal", entre 2011 e 2015. A fraude, segundo os investigadores, consistia na cobrança de propinas de empresários para a liberação de investimentos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FI-FGTS), administrado pela Caixa.  
28 jun por João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Álvaro Dias é nome mais forte para ser candidato a vice de Carlos Eduardo

[caption id="attachment_48070" align="alignright" width="394"]ALVARODIASHENRIQUE Álvaro Dias teria o aval de Henrique Alves para ser o vice de Carlos Eduardo[/caption] Joaquim Pinheiro O deputado estadual Álvaro Dias, do PMDB, deverá mesmo ser o indicado do partido presidido no Estado pelo ex-ministro Henrique Eduardo, para compor a chapa com o prefeito de Natal, Carlos Eduardo, na disputa pela reeleição no próximo mês de outubro. Conversações nesse sentido estão avançadas. Outros postulantes ao cargo, como Hermano Morais e Fred Queiroz, estão praticamente fora da disputa por vários fatores, fortalecendo o nome de Álvaro Dias, deputado seridoense que tem obtido expressivas votações na capital. Além disso, Álvaro é amigo pessoal de Carlos Eduardo, inclusive tendo abdicado da sigla PDT para entregá-la a Carlos Eduardo, quando foi candidato a vice-governador compondo a chapa com o atual prefeito de Natal.
9 maio por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Vereador de Caicó diz que Roberto Germano nega vice a Álvaro Dias

[caption id="attachment_46996" align="aligncenter" width="394"]LELEUFONTES_CANINDESOARES Vereador Leleu Fontes (Foto: Canindé Soares)[/caption] Joaquim Pinheiro O vereador caicoense Leleu Fontes informa que está praticamente consolidado o afastamento político-eleitoral entre o prefeito Roberto Germano e o deputado Álvaro Dias, ambos do PMDB. Segundo ele, a divisão está evidenciada a partir da decisão do prefeito de Caicó em não aceitar que o deputado peemedebista indique o seu companheiro de chapa na condição de candidato a vice nas eleições deste ano, caso o prefeito tenha condições de disputar o pleito, já que atualmente tem pendências judiciais. “Procuro analisar a política de Caicó com seriedade, respeito e isenção, e nesse particular entendo que tanto o prefeito quanto o deputado são quase perfeitos na arte de dissimular, mas as evidências indicam que Roberto e Álvaro não caminharão juntos no pleito do próximo mês de outubro”, especula o vereador. Ainda segundo Leleu Fontes, a mágoa de Álvaro Dias com Roberto Germano está relacionada às eleições de 2014, quando o prefeito resolveu dividir os votos em Caicó com o deputado Nélter Queiroz, segundo ele, prejudicando significativamente a votação do deputado Àlvaro Dias  devido a redução do número de votos do deputado, ex-presidente da Assembleia Legislativa. [caption id="attachment_46997" align="aligncenter" width="394"]ALVARODIASHENRIQUE Álvaro Dias e Henrique Alves[/caption] De acordo com o vereador, candidato à reeleição, a justificativa apresentada por Roberto Germano para não atender Àlvaro Dias é o fato do deputado está priorizando sua atuação político-parlamentar em Natal, inclusive tendo transferido seu domicílio eleitoral para a capital do Estado onde espera ser o indicado do PMDB para vice de Carlos Eduardo na disputa que o prefeito de Natal terá pela reeleição. NOME DE HENRIQUE Considerado um político habilidoso e identificado com o presidente do PMDB, é possível que Álvaro Dias venha a ser o indicado do partido para companheiro de chapa de Carlos Eduardo, que segundo fontes da política local, já se considera prefeito reeleito. Fala-se até que Carlos Eduardo em reuniões com lideranças comunitárias em Natal pede votos para governador em 2018. Em Natal, ficou acertado que o PMDB fará aliança política com o PDT, partido comandado pelo prefeito de Natal. A união do PMDB da família Alves está sendo visto nos meios políticos com um novo acordão, o que para muitos é prenúncio de novo insucesso eleitoral nas eleições deste ano. SEGUNDO TURNO Em Natal, está sendo formada uma frente de oposição com mais de 20 candidatos objetivando levar o pleito para o segundo turno. Até agora existe os seguintes postulantes ao cargo de prefeito de Natal: Fernando Mineiro (PT), Robério Paulino (Psol), Carlos Eduardo (PDT), Luiz Gomes (PEN), Kelps Lima (Solidariedade), Rogério Marinho (PSDB), Freitas Júnior (Rede), Rafael Motta), PSB), Jacó Jácome (PDS), Geraldo Ferreira (PPS), George Câmara (PC do B) e Gleydson Batalha (PTN)
5 mar por João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Juventude do PMDB realiza convenção e elege presidentes

CONVENCAOPMDBJOVEM1 A Juventude Estadual do PMDB do Rio Grande do Norte e Juventude Municipal de Natal realizaram, na manhã de hoje (5), convenção cartorial, na sede do partido, em Natal. Representantes de mais de 30 municípios potiguares participaram do evento. Na ocasião, Gleydson Macedo foi reconduzido ao cargo de presidente estadual e Everton Santos foi reconduzido ao cargo de presidente da Juventude de Natal. Em discurso, o presidente Gleydson destacou que, dentre as várias conquistas e avanços, a Juventude tem assento na Executiva Estadual do PMDB, o que possibilita a participação em todas as reuniões e decisões partidárias. O presidente lembrou ainda que há espaço nas inserções da propaganda partidária veiculadas na TV. “Destaco também, o fato de a Juventude ter sua sala própria e equipada na sede do partido. Essas conquistas foram possíveis graças ao ministro Henrique Alves e à madrinha da Juventude, Laurita Arruda”, disse Gleydson. O presidente também fez referência à colaboração do senador Garibaldi Alves Filho. “O senador sempre esteve do lado da juventude, sempre atencioso, humilde e disposto a atender a todos sempre que procurado. Um verdadeiro amigo”, citou. De forma especial, o presidente agradeceu ao deputado federal Walter Alves. Segundo Gleydson, o parlamentar foi o primeiro a abraçar a causa da juventude. “Walter sempre esteve presente, apoiando incondicionalmente, ajudando nos pleitos a ele levado, tendo uma atenção especial aos jovens e é, sem dúvidas, o maior parceiro da história da juventude do Rio Grande do Norte”, frisou o presidente. Ao encerrar o discurso, Gleydson incentivou as pré-candidaturas de jovens em todo o Estado, dando destaque ao vice-prefeito de São Gonçalo, Poti Neto, que deverá concorrer ao Executivo Municipal, assim como a vice-prefeita de Lagoa de Velhos, Eliria Souza. A convenção da Juventude do PMDB contou ainda com a presença do vereador de Natal, Felipe Alves; vice-prefeito de São Gonçalo do Amarante, Poti Neto; e a vice-prefeita de Lagoa de Velhos, Eliria Sousa.   Fonte: Assessoria de Imprensa do deputado Walter Alves
28 fev por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Álvaro Dias é nome forte do PMDB para ser vice de Carlos Eduardo

ALVARODIASHENRIQUE Joaquim Pinheiro O deputado estadual Álvaro Dias poderá ser o nome indicado pelos líderes peemedebistas, Henrique Eduardo e Garibaldi Filho, para ser o representante do partido na chapa majoritária na condição de candidato a vice-prefeito de Natal, como companheiro do prefeito Carlos Eduardo nas eleições municipais deste ano. Álvaro Dias tem base política na região do Seridó, mas nos últimos anos tem se dedicado à capital do Estado realizando um trabalho social permanente em diversos bairros. Essas ações têm proporcionado votações crescentes ao parlamentar caicoense. No último pleito ele obteve quase 6 mil votos em Natal. Álvaro Dias  tem sido ao longo da vida pública um aliado fiel da família Alves, inclusive tendo sido presidente da Assembleia Legislativa quando Garibaldi Filho era governador do Estado e fizeram uma parceria efetiva entre os dois poderes. Médico atuante, Álvaro Dias é também bastante identificado com o prefeito de Natal, Carlos Eduardo, de quem foi companheiro de bancada na Assembleia Legislativa e também candidato a vice-governador compondo a chapa em que não obtiveram êxito. Considerado um político organizado e estrategista em campanhas eleitorais, eleito vice-prefeito de Natal, Álvaro Dias abre espaço para a suplente Larissa Rosado na Assembleia Legislativa. Recentemente, o deputado Álvaro Dias transferiu seu domicílio eleitoral de Caicó para Natal, o que configura interesse político/eleitoral na capital do Estado. PRESENÇA NA CONVENÇÃO O deputado Álvaro Dias foi um dos principais líderes políticos do PMDB a chegar primeiro à convenção do partido que aconteceu na manhã deste sábado, na sede do Tirol. Ele recebeu o ministro e presidente do PMDB, Henrique Eduardo. A convenção teve como objetivo iniciar um processo de filiação com vistas as eleições deste ano, quando o partido, segundo os vereadores presentes, pretende ampliar sua base na Câmara Municipal de Natal para quatro ou cinco vereadores. Atualmente conta com os vereadores, Felipe Alves, Bertone Marinho e Ubaldo Fernandes.  De acordo com Ubaldo Fernandes, o PMDB tem 3 mil filiados em Natal e no último sábado filiou mais 200 pessoas aproximadamente.  “Temos que incentivar a militância para o pleito”, disse Ubaldo. NOVO DIRETÓRIO O vereador Felipe Alves informou que o partido vai eleger seu novo diretório entre os meses de abril e maio para substituir a atual Comissão Provisória. Ubaldo Fernandes deve assumir o lugar deixado pelo deputado Hermano Morais, que deverá deixar o PMDB insatisfeito com os líderes partidários, alegando falta de diálogo dentro do partido. Hermano deve se filiar a outra para ser candidato a prefeito de Natal.
17 fev por João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Paraíso da preguiça: forrozeiros querem que São João se torne feriado nacional

[caption id="attachment_43591" align="aligncenter" width="580"]HENRIQUEFORRO1_MARCELLOCASALJR-ABR Pelo jeito, a festança já começou com Henrique Alves e os forrozeiros (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)[/caption]   Nada contra os forrozeiros, nem contra o forró, muito menos contra a cultura musical brasileira, seja oriunda do Nordeste ou de qualquer outra parte, mas como encarar o Brasil como um país sério, que está disposto a vencer os desafios, se por aqui os feriados são exagerados, existe a malandragem dos "imprensados", feriados prolongados e, agora, os forrozeiros querem que até o dia de São João seja feriado nacional? Tem mais: o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, se comprometeu com os forrozeiros a trabalhar para que uma emenda parlamentar de R$ 13 milhões, aprovada pela Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados, seja liberada pelo Ministério do Planejamento e empregada integralmente na promoção das festas juninas. No Brasil que trata com o dinheiro público, em quase todos os casos, não tem espaço para a seriedade. O negócio é fazer o povo, literalmente, dançar. Abaixo, matéria publicada pela Agência Brasil: Cerca de 20 dos principais nomes do forró tradicional nordestino estiveram hoje (17) nos ministérios do Turismo e da Cultura para pedir, entre outras reivindicações, empenho dos ministros Henrique Eduardo Alves e Juca Ferreira para que o dia de São João se torne feriado nacional. Atualmente, o São João, comemorado em 24 de junho, é feriado em alguns estados do Nordeste, como Alagoas, Sergipe, Pernambuco e Paraíba. Em agosto de 2015, o deputado Valmir Assunção (PT-BA) apresentou um projeto de lei na Câmara dos Deputados para que o feriado seja nacionalizado. “Gostaríamos que o São João se tornasse uma festa do calendário oficial do governo brasileiro, que o 24 de junho seja feriado nacional e que nós tenhamos força como movimento cultural do Brasil, porque o São João é a maior festa brasileira”, disse o cantor e compositor cearense Alcymar Monteiro. Os artistas argumentam que, enquanto festas como o carnaval têm seus eventos concentrados em algumas poucas capitais brasileiras, o São João está mais presente nas pequenas cidades do interior. Com a nacionalização do feriado, os forrozeiros esperam que os governos de regiões com tradição mais tímida de festas juninas passem a investir mais na data. “Existe uma dificuldade do trabalhador de outras regiões que não o Nordeste em participar da festa”, disse o cantor baiano Adelmario Coelho, que lidera o movimento “São João – Um Novo Produto do Turismo Cultural para Unir o Brasil”. Entre as principais queixas apresentadas pelos músicos durante a reunião com o ministro Henrique Eduardo Alves, está a descaracterização das festas juninas. Parlamentares das bancadas da Bahia e de Pernambuco também participaram do encontro. Segundo os artistas, atualmente, grande parte do dinheiro investido nas festas juninas é destinado a bandas com músicas de apelo sexual, muitas vezes de objetificação da mulher. “Poucos controlam [os patrocínios], inclusive com conteúdo machista, e nós não podemos fortalecer isso com dinheiro público”, disse Coelho. Garantia de recursos O grupo que veio a Brasília está preocupado em garantir recursos para a realização das festas juninas deste ano, no momento em que diversas cidades brasileiras enxugaram o orçamento para o setor cultural. Dezenas de prefeituras cancelaram o apoio oficial ao carnaval deste ano, por exemplo. Uma das principais reivindicações é que os artistas tenham maior inserção no Cadastur, do Ministério do Turismo, para que possam se beneficiar de programas como o Artista do Turismo, que paga cachês para shows por meio de convênios com os municípios. O secretário de Turismo da Bahia, Nelson Pelegrino, sugeriu na reunião que o cadastro seja aprimorado para facilitar o acesso dos forrozeiros e que empresas públicas, principalmente bancos, repassem mais recursos de patrocínio às festas de São João. Outra preocupação dos artistas é garantir que sejam liberadas emendas parlamentares destinadas a financiar o São João, tradicionalmente uma das principais fontes de recursos para as festas. No ano passado, devido ao atraso na aprovação do orçamento federal, o empenho dos recursos para as festas juninas foi prejudicado, segundo a senadora Lídice da Matta (PSB-BA).   [vimeo]https://vimeo.com/155736419#at=15[/vimeo] “Foram também colocados muitas condicionantes para que as emendas de promoção do São João fossem liberadas. Este ano esperamos que seja diferente, embora não tenha sido apresentado ainda nem o contingenciamento fiscal”, disse a senadora. “O empenho de emendas em eventos foi praticamente proibido no ano passado, e sem essas emendas fica difícil a participação efetiva dos deputados na garantia da festa”, reclamou o deputado Wolney Queiroz (PDT-PE). Promessas O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, se comprometeu a trabalhar para que uma emenda parlamentar de R$ 13 milhões, aprovada pela Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados, seja liberada pelo Ministério do Planejamento e empregada integralmente na promoção das festas juninas. Alves disse que vai conversar com o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, para que eventos relacionados à cultura junina do Nordeste e ao forró tradicional sejam incluídos na programação oficial dos Jogos Olímpicos do Rio 2016. O ministro também se comprometeu a incluir a cultura junina nas apresentações de promoção do turismo no Brasil feitas pelo Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) em outros países. “Vamos fazer com que essa festividade, tão entranhada no nosso Nordeste, possa tomar conta do país e do mundo”, disse o ministro. “Se eles fizerem metade do que dizem, já saímos daqui vitoriosos”, comentou o cantor e compositor paraibano Genival Lacerda, antigo parceiro de Luiz Gonzaga e um dos artistas mais reverenciados do forró.
3 fev por João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Henrique Alves abre diálogo com Izabella Teixeira para discutir multa à Potiporã

HENRIQUEREUNIAOMMA1 Henrique Eduardo Alves conseguiu espaço na agenda da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, para uma reunião de emergência com representantes da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte e da Confederação Nacional de Agricultura para tratar da notificação do Ibama à Potiporã Aquacultura. O Ibama aplicou uma multa de R$ 2,5 milhões aos responsáveis pela Potiporã Aquacultura e deu um prazo de 15 dias para eles apresentarem a defesa. De acordo com a notificação o laboratório da empresa estaria numa área de restinga considerada APP e deve ser removido. O ministro do Turismo defendeu que as partes busquem o entendimento para evitar prejuízo para a economia local. “Estamos tratando de um empreendimento fundamental na geração de emprego e renda do município de Touros. A ministra Izabella foi atenciosa, atendeu a agenda solicitada com urgência e foi muito clara que é preciso fundamentar a defesa em argumentos técnicos”, comentou o ministro Henrique Eduardo Alves. De acordo com o processo, a primeira notificação do órgão ambiental aos empreendedores foi aplicada em 2012. O processo é baseado em vistorias e laudos georeferenciados. “É importante destacar que não há nenhum impedimento ao funcionamento da empresa, mas apenas uma notificação, multa e determinação de alteração do local de uma unidade da planta industrial instalada numa Área de Preservação Permanente (APP). Recomendo que se verifique a área exata para qual as licenças ambientais foram dadas tanto pelo Ibama, quanto pelo órgão local (Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do RN)”, orientou a ministra do Meio Ambiente. O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte, José Álvares Vieira, agradeceu o empenho de Henrique Eduardo Alves em conseguir um espaço na agenda da ministra do Meio Ambiente. “É preciso levar em consideração que estamos tratando de um empreendimento consolidado que funciona desde 2002 e tem licenças ambientais válidas”, argumentou José Vieira. Na sexta-feira (5), ele vai reunir-se com os envolvidos para explicar o assunto e buscar uma solução para o caso. A reunião com a ministra do Meio Ambiente contou também com a participação de Rodrigo Justus, representante da Confederação Nacional de Agricultura.   Fonte: Assessoria de Imprensa do Ministério do Turismo Foto: Divulgação
8 jan por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Isenção de vistos proposta por Henrique Alves ganha repercussão pelo mundo

HENRIQ1 A decisão do governo brasileiro de isentar turistas da Austrália, Canadá, Estados Unidos e Japão foi elogiada em comunicado oficial da World Travel & Tourism Concil (WTTC) - uma das mais respeitadas instituições do setor no mundo. A medida foi articulada pelo ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves (FOTO), em parceria com os ministérios da Justiça e das Relações Exteriores e pode resultar em um aumento de cerca de 20% no número de visitantes desses países durante a competição. “O reconhecimento internacional mostra que estamos no caminho certo para fazer da Olimpíada um marco para o turismo no Brasil”, comemorou o ministro Henrique Eduardo Alves. Na avaliação de David Scowsill, presidente da WTTC, a dispensa da exigência de vistos durante a Olimpíada foi um grande passo. “Nós incentivamos que o governo amplie essa política após o fim dos Jogos Olímpicos”, disse. De acordo com a WTTC, processos como acordos de isenção de vistos e programas de viajantes são essenciais para garantir a passagem segura e suave do visitante internacional. A medida adotada pelo Brasil é válida entre 1º de junho e 18 de setembro de 2016 e levou em conta uma série de fatores, tais como elevado fluxo emissivo internacional dos países escolhidos, histórico positivo no envio de turistas ao Brasil, países que mais gastam no Brasil, forte tradição olímpica e baixo risco migratório e de segurança. A medida começa a ganhar repercussão também na imprensa internacional. A Condé Nast Traveler, uma publicação de grande relevância, dedicada aos viajantes experientes em busca de arte, moda, arquitetura, cultura, gastronomia e compras no mundo, comemorou a medida e publicou entrevista de Henrique Eduardo Alves sobre o tema. Fonte: Assessoria de Imprensa do Ministério do Turismo
7 jan por João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Mercado Modelo das Rocas é entregue à população

MERCADOROCAS1_MARCOPOLO A Prefeitura do Natal inaugurou nesta terça-feira, 05, o Mercado Modelo das Rocas. A cerimônia contou com a presença do prefeito Carlos Eduardo; do ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves, do senador Garibaldi Alves Filho, da senadora Fátima Bezerra, do presidente da Câmara Municipal Franklin Capistrano, do líder do prefeito na Câmara, Raniere Barbosa, de vários vereadores de Natal e dos secretários municipais. Considerada uma das principais obras da gestão municipal o mercado se chamará “Mercado Modelo das Rocas “Francisca Barros de Morais”, uma homenagem à Dona Chiquinha, da Peixada da Comadre, por sua contribuição à sociedade natalense, à culinária potiguar e ao turismo da cidade. O Mercado das Rocas, que teve um investimento de R$ 5 milhões, sendo R$ 4 milhões da Prefeitura do Natal e R$ 1 milhão do Governo Federal, por meio do Ministério do Turismo, irá estimular o turismo local tornando a gastronomia um dos principais atrativos do novo equipamento público. “Esse mercado significa muita coisa. Significa apoio ao pequeno empresário, significa a revitalização da zona leste da cidade. É um espaço muito especial e de qualidade que nós fizemos com muita dedicação e contribuirá para a cidade de Natal”, afirmou o Prefeito Carlos Eduardo. O novo prédio tem 3.715,6 mil metros quadrados de área construída e conta com dois andares, 83 boxes, sendo 23 destinados a antigos proprietários, 57 disponibilizados por licitação e três destinados à administração. A ocupação dos boxes do Mercado Modelo das Rocas foi feita por pregões presenciais, que estabeleceram as regras, deveres e direitos para o bom funcionamento do Mercado. Um dos novos permissionários elogiou a estrutura e grandiosidade da obra. “Vai ser um local com mais segurança e a estrutura é de primeiro mundo. Ficou muito bom o novo mercado, espero ser melhor ainda pro comércio tanto pra mim como pros meus colegas”, afirmou Antônio Carlos. O ministro Henrique Eduardo Alves também falou sobre a importância do Mercado Modelo das Rocas, que conta com a estrutura de um elevador, duas escadas, quatro entradas, quatro banheiros, dois vestiários e um fraldário, todos totalmente adaptados para portadores de deficiência física, espaço para caixas eletrônicos, dois balcões de informações, sistema interno de monitoramento eletrônico, zona de Wi-Fi, vigias e auxiliares de limpeza permanentes, além de um estacionamento com 50 vagas, sendo 30 para carros e 20 para motos. “Fico feliz de o Ministério do Turismo participar dessa obra que representa o legado de um passado e a projeção de um grande futuro para as Rocas, Santos Reis, Ribeira e pra cidade de Natal”, comentou Henrique Eduardo Alves. Encerrada a cerimônia de inauguração foi realizado o show da banda Grafith no entorno do Mercado que teve sua área revitalizada com serviços de reforma da praça Irmã Vitória e do Pátio da Feira, revisão na iluminação e pavimentação de ruas. “Nós não fazemos apenas obras, nós fazemos obras bem feitas, de qualidade. Por isso, além do mercado, a Prefeitura também revitalizou a Praça Irmã Vitória e o Pátio da Feira”, finalizou o Prefeito.   Fonte: Secretaria Municipal de Comunicação Foto: Marco Polo - Secom PMN
6 ago por João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Todo jornalista irresponsável merece um Romário pela frente

REAL2 Dois episódios ocorridos recentemente servem como lição para os que são jornalistas, os que pretendem ser e para a sociedade, que precisa ficar atenta para não terminar sendo enganada por pessoas descomprometidas com a verdade, com a ética. A revista Veja acusou o senador Romário de ter 7,5 milhões de reais em um banco da Suíça. Mentira. Notícia falsa. Tudo comprovado. O ex-jogador de futebol e agora político promete processar seus acusadores. Aqui no RN, alguns veículos de comunicação "informaram" que um assessor do ministro Henrique Eduardo Alves estaria envolvido numa maracutaia. Mentira. Faltou apuração. Errar todo mundo erra. Mas é preciso verificar, pesquisar, analisar e saber quem são os que erram nesses casos específicos. Qual o comportamento dessas pessoas enquanto profissionais?! A notícia é um produto e, como tal, tem muita por aí apenas com a embalagem bonita, sendo oferecida por grandes estruturas sabe-se lá a serviço de quem. O importante é conteúdo. Na dúvida, não se publica. Admitir o erro, pedir desculpas, fazem parte. Mas a pessoa e/ou instituição prejudicada?! Acusar é muito fácil, para os irresponsáveis. Por essas e outras que "impérios" se formam tão rapidamente, mas, sem alicerce, não demora muito tempo para que comecem a revelar suas fragilidades. Não adianta lutar por melhores salários para os jornalistas, se não combatermos os irresponsáveis e incompetentes que estão aí denegrindo nossa profissão. =.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.= CANDIDATA Quase meio ano depois de concorrer ao Senado pelo PSB da Bahia, a ex-ministra do Superior Tribunal de Justiça Eliana Calmon amargou nova derrota nas urnas. A ex-corregedora nacional de Justiça  tentou se eleger síndica do edifício Oceania, em Salvador (BA), que tem apartamentos de famosos como Wagner Moura e Lázaro Ramos. A ex-ministra, que ganhou fama por dizer que era preciso caçar os “bandidos de toga”, perdeu para o empresário Sérgio Bezerra, dono do famoso bar Habeas Copos. A informação é de Marcos Vasconcellos, do Consultor Jurídico. ECONOMISTAS Nos últimos tempos não se fala em outra coisa a não ser em crise econômica e pensando nisso, em comemoração ao Dia do Economista, na próxima quinta-feira (13), o Conselho Regional de Economia do Rio Grande do Norte (CORECON/RN) em parceria com o Departamento de Economia/CCSA/UFRN realiza em Natal, de 11 a 13 de agosto, a Semana do Economista 2015, com o tema “Os desafios do Economista no cenário de crise nacional”. ECONOMISTAS 2 Para valorizar o profissional responsável pelo desenvolvimento socioeconômico do Brasil e levar informações à população, o primeiro dia (11) da Semana do Economista será no Parque das Dunas, das 6h às 11h com a “EnTENDA” de Economia, onde terá distribuição de kits, incluindo a cartilha “Dicas Econômicas – Dinheiro: Sabendo usar não vai faltar”; entre tantos planejamentos, o uso racional de água e luz. Na programação, também, exames de glicemia e medição de pressão arterial pela UNIMED-Natal e apresentações culturais. DINHEIRO A presidente Dilma Rousseff (PT) sancionou nesta quinta-feira (6/8) a lei que determina a transformação do dinheiro dos depósitos judiciais em receita do Executivo. A Lei Complementar 151 foi publicada com alguns vetos, mas mantém a transferência de 70% do dinheiro dos depósitos judiciais e administrativos para os cofres da União, dos estados e dos municípios. Os outros 30% serão destinados a um fundo de provisionamento, justamente para custear litígios judiciais. DINHEIRO 2 Depósitos judiciais são os feitos durante discussões na Justiça. Não são apenas os depósitos feitos em garantia nos litígios tributários, são os feitos em todos os casos. A lei, proposta no Congresso pelo senador José Serra (PSDB-SP), é uma demanda de governadores para aumentar os caixas estaduais e pagar precatórios. GREVE Motoristas e cobradores de ônibus que trabalham na Região Metropolitana de Natal devem votar um indicativo de amanhã, sexta-feira (7). Representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários (Sintro-RN) dizem que os empresários do setor não teriam pago o reajuste salarial acertado, que era para ter entrado em vigor no mês passado. CONTAS APROVADAS Os deputados federais aprovaram hoje (6) as contas dos governos dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso. A Comissão Mista de Orçamento já tinha dado parecer favorável à aprovação das contas de Lula (2006 e 2008), Itamar Franco (1992) e Fernando Henrique Cardoso (2002). Os pareceres aguardavam decisão do plenário da Câmara. CONTAS APROVADAS 2 O Tribunal de Contas da União (TCU) fez ressalvas às contas de 2006 e 2008, da gestão de Lula. No caso de 2006, foram apontados 27 questionamentos, como o descumprimento de metas previstas na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).  O tribunal também fez ressalvas às contas de Fernando Henrique Cardoso, como superavaliação de restos a pagar e não inclusão de déficit e juros devidos pelo Banco Central no valor de R$ 18,2 bilhões. Essas contas serão apreciadas pelos senadores, em decorrência das ressalvas. CONSTATAÇÃO Eita, danado, quer dizer que Dilma é a presidente mais impopular do Brasil?! Ainda bem que não é candidata. CONSTATAÇÃO 2 E sempre assim: quando está longe, a polícia faz falta; quando está perto, incomoda. GALINHA Uma galinha põe um ovo de meio quilo!!! Jornais, televisão, repórteres.... todos atrás da galinha!. - Como conseguiu esta façanha, Sra. Galinha? - Segredo de família... - E os planos para o futuro? - Botar um ovo de um quilo! As atenções se voltam para o galo... - Como conseguiram tal façanha, Sr. Galo? - Segredo de família... - E os planos para o futuro? - Partir a cara do avestruz!!!!   Entre em contato comigo: E-mail: [email protected] WhatsApp: (84) 9 9401-5905 Twitter: @joaoricardo_rn
24 abr por João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Luiz Almir assume PV admitindo disputar Prefeitura de Natal no próximo ano

LUIZALMIRPOSSEPV_VALVALZINHO O vereador Luiz Almir admite ser candidato a prefeito de Natal nas eleições do próximo ano, caso seja convocado pelo seu partido e reúna condições político-partidárias-eleitorais para que isso ocorra. Ele deu essa declaração momentos antes de assumir o Diretório Municipal do Partido Verde, em solenidade presidida pelo presidente estadual da legenda, ex-senador Paulo Davim, contando com a presenças do ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves; prefeito de Natal, Carlos Eduardo; deputados estaduais Kelps Lima e Jacó Jácome; vereadores Franklin Capistrano, Ubaldo Fernandes,  Klaus Rêgo, Aquino Neto e Raniere Barbosa, além do representante do Governo do RN, Hudson Pereira, do presidente de honra do PV, Rivaldo Fernandes, prefeito de São Gonçalo do Amarante, Jaime Calado e do vice-presidente do PV, Walter Fonseca. “Vamos iniciar um processo de fortalecimento do PV, priorizando mais a qualidade dos seus quadros do que a quantidade”, disse Luiz Almir, reiterando que o seu projeto político será se reeleger vereador, mas deixando claro que gosta de enfrentar desafios. Em seguida, o vereador, que comemorou aniversário natalício dia 20 passado, foi prestigiado na Câmara Municipal  de Natal por representantes do PV de vários municípios e também correligionários e admiradores de diversos bairros da capital. “Assumo o PV com autonomia para cuidar de Natal”, ressalta Luiz Almir, acrescentando que o partido estará receptivo a conversações com vistas ao pleito de 2016. Paulo Davim destacou a identificação que Luiz Almir tem com o povo de Natal, principalmente, segundo ele, por ser um político vocacionado e grande comunicador. “O PV se fortalece e se aprimora com a presença de Luiz Almir”, destaca o ex-senador, acrescentado que o projeto do partido é se reestruturar e crescer na capital e no Estado. “Historicamente, o PV tem tido bom desempenho em razão de ter uma proposta de defesa da sustentabilidade, e colocou esse assunto na agenda do Brasil e do mundo”, disse Paulo Davim. Pré-candidato a prefeito de Natal, o deputado Kelps Lima, do Solidariedade, também prestigiou a ascensão de Luiz Almir à presidência do Diretório Municipal do PV. Disse que sua presença ao evento é em razão do apreço pessoal que tem pelo vereador, que considera um bom  candidato a prefeito de Natal.     Foto: Facebook de Val Valzinho
15 abr por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Henrique Alves é confirmado como ministro do Turismo

HENRIQ7 A presidenta Dilma Rousseff anunciou hoje (15) que Henrique Eduardo Alves será o novo ministro do Turismo. Em nota divulgada à imprensa, o Palácio do Planalto noticiou a saída de Vinícius Lages e agradeceu a dedicação e lealdade dele à frente da pasta. De acordo com a nota, a posse ocorrerá amanhã (16), às 15h. A nomeação já tinha sido confirmada pelo vice-presidente Michel Temer nesta terça-feira (14). Segundo Temer, Vinícius Lages “certamente será aproveitado” em outro cargo no governo. Henrique Eduardo Alves está sem mandato parlamentar nesta legislatura, depois de ter ocupado uma vaga na Câmara dos Deputados por 44 anos. Ele foi presidente da Câmara até o ano passado, quando deixou de concorrer à reeleição como deputado para tentar o governo do Rio Grande do Norte. Foi derrotado por Robinson Mesquita Faria (PSD). Na Câmara, Henrique Alves também foi líder da bancada do PMDB, partido do qual é membro histórico e uma das lideranças mais conhecidas. Seu nome já era cotado para assumir o cargo desde o início do segundo mandato da presidenta Dilma Rousseff.   Fonte: Agência Brasil
9 mar por João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Deputado considera importante presença de Henrique no Ministério do Turismo

[caption id="attachment_32825" align="aligncenter" width="291"]GUSFER1 Deputado estadual Gustavo Fernandes[/caption] Gustavo Fernandes, deputado estadual do PMDB, considera “importante” a presença do ex-deputado Henrique Eduardo à frente do Ministério do Turismo como forma de ajudar na recuperação do setor, segundo ele, num Estado com grande potencial turístico, responsável pela geração de emprego e renda para os norte-rio-grandenses. “Fico feliz porque Henrique vai trabalhar numa área que sempre pedi prioridade aos governantes, inclusive consegui aprovar uma lei de incentivo ao turismo no Rio Grande do Norte”, ressalta o deputado, reiterando que o Estado tem grandes potencialidades, mas precisa de apoio do Governo Federal através do turismo. O deputado Gustavo Fernandes diz defender, a partir de agora, a realização de um trabalho de reestruturação do PMDB, após o insucesso eleitoral das últimas eleições como forma de participar ativamente da campanha eleitoral do próximo ano quando o partido terá candidatura a prefeito na maioria dos municípios do Rio Grande do Norte. Questionado sobre essa possibilidade na capital, ele disse que ainda não tem opinião formada sobre o assunto, ficando portanto, no aguardo de encontros com os líderes partidários para discutir esse tema. “Defendo que o PMDB tenha candidatura própria no maior número possível de municípios, principalmente nas regiões Oeste e Mato Grande onde tenho maior atuação política, mas em Natal ainda não disponho de informações suficientes para opinar”, disse. Instado a falar sobre o governo de Robinson Faria, Gustavo Fernandes entende ser cedo para formular qualquer avaliação, entretanto enxerga que “o governador está com vontade de acertar”. Diz ainda o deputado ao comentar com relação ao atual governo: “Robinson tem se mostrado interessado, e isso já é muita coisa”. Sobre o encontro do governador Robinson Faria com os deputados, o deputado do PMDB considera importante, já que segundo ele, é bom que o Governo e a Assembleia Legislativa estejam juntos na tentativa de resolver os problemas da população. O encontro está previamente marcado para a próxima quinta-feira.
8 fev por João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Luiz Almir: “Robinson disse que ia chegar fazendo e até agora não fez nada”

[caption id="attachment_32244" align="aligncenter" width="2448"]LUIZALMIR2015_JRC Vereador Luiz Almir (FOTO) acha que o governador Robinson Faria, no intuito de ganhar a eleição, prometeu urgência em muitas ações que ainda não começaram a acontecer, gerando as primeiras reações dos potiguares[/caption]  

Primeiro secretário da Câmara Municipal de Natal, líder da audiência do rádio potiguar entre às 6 e 7 horas (96 FM), apresentador na Band Natal, seresteiro, deputado estadual por duas vezes e cumprindo o terceiro mandato como vereador da capital do RN, Luiz Almir, que foi candidato a prefeito da cidade em 2004, concedeu entrevista exclusiva ao Portal Companhia da Notícia, onde fala da possibilidade de voltar a disputar a chefia do executivo municipal, reclama do que chama de uma "fábrica de multas" promovida pela STTU, aponta falhas na administração de Carlos Eduardo, considera Dilma pior que Lula e critica os primeiros dias as gestão do governador Robinson Faria, avisando que tomará café da manhã com ele, nesta segunda-feira, 9 de fevereiro.

 

Leia a íntegra da entrevista feita na sexta-feira passada, dia 6.

Nos últimos dias, têm surgido notícias falando sobre uma possível candidatura do senhor a prefeito de Natal. Está nos seus planos disputar o comando do executivo municipal? As presidências nacional e estadual do PV acham que o partido deve ter candidato a prefeito. Acho importante essa decisão do partido, porque isso valoriza o partido, agora isso ter que ser amplamente discutido em 2015, para as decisões serem tomadas a partir de março de 2016, que é o ano das eleições. É preciso observar com quem vai se compor, a aprovação do atual prefeito, quem são os outros concorrentes. É muito bom no sentido de se abrir a discussão, para se saber quantos serão os partidos que podem somar para uma vitória, dentro das expectativas da população. O povo está cansado de todo mundo ganhar prometendo e não fazer. Tem que vencer alguém que diga e que faça. Na única em vez em que fui candidato a prefeito [2004], ainda hoje está no cartório da Ribeira o registro do meu plano de governo, porque se eu ganhasse eu deixei gravado. E se eu for candidato, vou apresentar no horário eleitoral o que eu vou fazer e vou registrar em cartório, pra fazer. Por isso que não pode fazer tudo, porque tudo só Deus ou quem mente, mas o possível vamos fazer. O senhor já conversou com outros políticos sobre sua provável candidatura, foi sondado para compor uma chapa, por exemplo?  Eu já fui assediado por vários partidos, para se compor, para eu ser vice de alguém, tudo isso faz parte da democracia. Mas ainda é muito cedo. Hoje, eu sou vereador e, se tiver saúde, vou para mais um mandato, usando toda minha experiência, pra fazer mais por Natal e pela zona Norte, onde eu vivo e vou morrer. Daqui pra 2016, tem muita água por debaixo da ponte. Qual um projeto relevante do seu atual mandato, como vereador, para beneficiar a população de Natal? Eu fiz um projeto agora pra se fazer a Central do Cidadão Municipal, porque a do Estado deixou de ser Central do Cidadão para ser Central da Humilhação, com mau atendimento, filas quilométricas. Sou a favor de se ter uma secretaria que tenha uma coordenação comunitária, para valorizar os presidentes dos Conselhos Comunitários, das instituições de bairros, que não têm salários e são os que brigam pela população. É pra se fazer um governo voltado para o popular. Você não pode agradar gregos e troianos, mas vamos começar a priorizar os mais pobres. Por isso registrei em 2004 meu plano de governo, porque os outros prometem e depois apagam a fita. O senhor tem percebido alguma demonstração popular de interesse por uma provável candidatura sua a prefeito? Minha alegria em ser lançado como pré-candidato é porque eu estou sendo lançado pelo povo. Pode olhar na internet, nas redes sociais, tem muita gente declarando o apoio ao meu nome. Enquanto Mineiro [deputado estadual Fernando Mineiro, do PT] é lançado pelo governador [Robinson Faria] e Carlos Eduardo [prefeito de Natal ] é lançado por ele mesmo, por estar sentado na cadeira, eu estou sendo lançado pelo povo, de maneira espontânea, então isso é muito gratificante, mas a minha responsabilidade é muito maior, porque eu não vou ter pai nem mãe, eu vou ser cão sem dono. Se for eleito, o tempo dirá, eu vou cuidar do povo sem ter ninguém me mandando, ou me coordenando, pra dizer faça isso, faça aquilo, porque eu vou junto com o povo, porque estou sendo chamado pelo povo. Não é o governador que me lança, nem o prefeito que me lança; quem está me lançando é a população mais carente que está desenganada deles mesmos. A gente tem que olhar o comportamento deles, até onde eles vão cumprir os compromissos. Além desses eleitores desenganados, o senhor também está desenganado com o governador e com o prefeito? Eu sou mais um. As dificuldades financeiras a gente sabe que existem, mas não admito que um prefeito deixe faltar insulina nos Postos de Saúde; isso não é falta de dinheiro, isso é falta de gerenciamento. Falta nos Postos de Saúde de Natal um remédio que as gestantes necessitam e as crianças podem nascer com uma série de sequelas e se isso acontecer, quem se responsabilizará por isso? A gente precisa priorizar o que salva vidas. Acho que a prioridade na saúde não é ter um hospital cinco estrelas, é você ter o mínimo necessário para que as pessoas não morram pela falta justamente do atendimento básico. É preciso que eu, com meus recursos de rádio, televisão e de vereador, bote uma clínica odontológica, no bairro de Igapó, para atender as pessoas pobres que não podem pagar um plano de saúde, que não podem pagar um dentista? É preciso isso? Mas eu estou fazendo. Esse é o maior pecado da gestão do prefeito Carlos Eduardo? É sim, até porque não é a primeira gestão. Ele já governou uma vez e tem por obrigação de ser muito melhor na segunda. A vida é um aprendizado. Ele já teve a primeira experiência, então o que não pode fazer na primeira, faça na segunda. Olhe só, o prefeito prometeu que agora, em 2015, vai pavimentar quinhentas ruas na zona Norte e fazer mil e trezentos abrigos para passageiros de ônibus. Eu, antecipadamente, chamo de mentiroso. Torço para que seja verdade, mas se em dois anos ele não fez cinquenta abrigos, como é que em um ano ele vai fazer mil e trezentos? Se em dois anos ele não saneou a zona Norte, que tem três por cento saneada, ele já foi prefeito uma vez e essa é a segunda, como é que vai sanear em um ano? Isso é um discurso que prejudica o candidato. O mal de quem promete é que ele pensa que não vai chegar a data para cumprir o prometido. Por falar em discurso, em promessa, o que o senhor tem a dizer dos primeiros dias do governo Robinson Faria? O governador Robinson disse que não queria nem seis meses, nem um ano, para arrumar a casa. Disse que ia chegar fazendo e até agora não fez nada. Cadê a polícia na rua? Cadê a ronda de quarteirão? Não tem policial na rua. O governo deve diárias operacionais, então qual é o estímulo que o policial tem para trabalhar? É preciso muito cuidado para cumprir o que promete, porque esse tipo de político perde a credibilidade e prejudica todo mundo, generaliza, e muitos saem dizendo que todo político é mentiroso, mas não é. É preciso ter o cuidado de só prometer o que pode fazer. Por que muitos políticos quando vencem não voltam mais às comunidades pelas quais passaram abraçando o povo, distribuindo simpatia, pedindo os votos? Não precisa mentir, nem ter medo do povo. Nas redes sociais, já existem pessoas chamando Robinson de Micarla de calças compridas, numa referência à ex-prefeita de Natal, que foi retirada do cargo por determinação judicial. O senhor acha que o Rio Grande do Norte corre o risco de ter uma gestão estadual desastrosa? Robinson pode também ser chamado de uma nova Rosalba Ciarlini,até porque foi vice dela. Tenho acompanhado as críticas pelas redes sociais. Lógico, o tempo é pouco, mas a culpa aí é de Robinson, porque ele disse que não precisava de tempo. É por isso que a cobrança está sendo curta, rápida. Ele disse que ia acabar com esse negócio de que no governo o primeiro ano era para arrumar a casa. A única coisa que ele fez até agora foi aumentar, em cem por cento, os salários dele e dos secretários, entre eles a mulher dele. O senhor acha que o então candidato Robinson foi mal assessorado na campanha? Não sei se ele foi mal assessorado, mas foi um grande instrumento para ganhar. Esse tipo de discurso até serve para ganhar voto, mas é um grande instrumento para o descrédito, que é o que está começando a acontecer. Sobre a insegurança que assola os potiguares, o que o senhor tem a dizer sobre isso? Nós estamos numa guerra civil e até agora o governo não tem feito nada para resolver isso. O governo pegou quase um bilhão do IPERN [Instituto de Previdência do RN], achando pouco pediu mais 850 milhões emprestados ao Banco do Brasil, a Assembleia Legislativa aprovou, mas sob uma condição de tirar dez por cento da Assembleia, e nessa enrolada já se tem quase dois bilhões de reais e não se tem um milhão para pagar as diárias operacionais da polícia?! Tem carro da polícia que não pode ir pra rua porque não tem pneu. São vinte e cinco litros de combustível nos carros da polícia, para os policiais perseguirem ladrões que usam carros importados roubados. Com é que se quer dar segurança desse jeito? Repito: estamos numa guerra civil, a família, o trabalhador, contra os vândalos. O governo fechou a Delegacia da Redinha na semana que antecede o carnaval. Como é que desse jeito quer dar segurança ao povo da Redinha? A Delegacia das Quintas, a Sétima DP, uma das mais atuantes, faz quatro anos que está fechada, caindo. Como é que se pode defender esse governo? Acho que boas intenções Robinson tem, mas no intuito de ganhar, prometeu urgência em muita coisa e não está conseguindo fazer. Nos últimos meses, surgiram muitas reclamações do aumento do número de multas por parte da STTU. O senhor tem recebido queixas sobre isso? Isso é um problema que precisa ser resolvido. É justo um taxista não poder parar para descer um passageiro que um amarelinho [agente de trânsito] multa? Um ônibus, que eu comprei, morre uma pessoa da sua família, você já vai com a família toda chorando, com a dor da perda do ente querido, o ônibus para na porta do cemitério para o povo descer e é multado? E como é que o povo vai descer? É para parar distante, para o povo todo sofrido, num momento tão difícil, ainda ter que caminhar não sei quantos metros? Aí a STTU quer liberar os canteiros de Petrópolis para estacionamento. Por que só Petrópolis?! E quem quer ir ao Camelódromo do Alecrim comprar uma coisa mais barata e boa estaciona aonde? Na Cidade Alta, se estaciona aonde? Agora querem fazer dos canteiros de Petrópolis estacionamentos autorizados? E os outros bairros? Essa é uma questão administrativa, não é financeira. O senhor pretende discutir essa questão relacionada ao trânsito na Câmara Municipal? Vou fazer uma audiência pública, convidando a STTU, a secretária Elequicina para discutir essa fábrica de multas desenfreada que atinge dos mais ricos aos taxistas. Multar não organiza o trânsito, isso enche o bolso da prefeitura. Educação de trânsito não começa tomando o dinheiro dos pobres, não. Como o senhor analisa a precariedade no sistema de transporte coletivo de Natal, com ônibus antigos, passageiros reclamando da demora, falta de abrigos? Enquanto não houver a licitação, isso não será resolvido, o resto é tudo conversa. Por que ninguém faz? Carlos Eduardo já vem no segundo mandato, falou, falou, agora ficou para julho. Só tem mais um ano, aí vem o ano da campanha... E o que existe por trás disso, de tanta demora para que a licitação saia do papel? Não sei. Com a licitação ganha todo mundo, porque você vai pagar um preço justo, o empresário precisa ganhar, você vai ter ônibus nas linhas certas, nos horários certos, ônibus que não podem ter mais de dez anos de uso, ônibus com ar-condicionado, você tem uma série de exigências, que só entra na concorrência quem suprir as exigências do preço da passagem e da qualidade. Tem licitação para fazer viaduto, túnel e por que não tem para o transporte público? Quantos prefeitos passaram e nunca fizeram?   [caption id="attachment_32245" align="aligncenter" width="2448"]LUIZALMIR20152_JRC "Enquanto Mineiro é lançado pelo governador e Carlos Eduardo é lançado por ele mesmo, estou sendo lançado como pré-candidato a prefeito de Natal pelo povo e isso é muito gratificante"[/caption] No âmbito nacional, como o senhor vê o começo do segundo governo Dilma Rousseff? Esse governo de Dilma tem se destacado pelos avanços sociais, mas avanços sociais que dão com uma mão e tomam com a outra. É muito importante o Bolsa Família, mas de que adianta o Bolsa Família e depois roubar duzentos milhões de reais da Petrobras, conforme estamos vendo na imprensa? O PT está se apresentando como o país que mais roubou nesse país. Mas não é só o PT que está errado. Errado está o povo, porque ninguém faz concurso para ser presidente da República, para ser senador, para ser deputado, é o povo que bota.  E esse “povo que bota”, o senhor acha que existe possibilidade desse povo também tirar, como foi às ruas pressionar pela saída do ex-presidente Fernando Collor? Ou a realidade hoje é outra e isso não aconteceria? Pode tirar, agora corre o risco de tirar pra pior. A gente fica com medo, ainda pensando naquela história do ruim com ele, pior sem ele. Por exemplo, tirou Lula, botou Dilma, foi pior. Lula, com todo nível superior e qualificação de dona Dilma, foi melhor. Já dizia o advogado Paulo Lopo Saraiva, “quanto maior o anel, pior o bacharel”. Nós não precisamos de diploma em parede, nós precisamos de pessoas com sensibilidade humana, que goste de ajudar os pobres. Pra mim, o PT tem sido uma vergonha nacional, mas não se pode generalizar, porque em todo partido tem pessoas boas e pessoas ruins, como tem nas famílias, como tem nas escolas, só que a família você não escolhe, mas o político você escolhe. Está faltando habilidade no eleitor, na hora de escolher. Na campanha do ano passado, o senhor apoiou o deputado federal Henrique Alves, que perdeu no segundo turno para Robinson. Passadas as eleições, o senhor conversou com Henrique, sobre qual será o posicionamento dele diante do atual governo? Eu acho que o Rio Grande do Norte não foi correto com Henrique. Henrique merecia ser o governador, pela experiência, pela força política, por saber abrir as portas de Brasília em todo canto, chegou a ser presidente da Câmara Federal, respeitado, então ele tinha tudo isso para fazer um bom governo, com o senador Garibaldi Filho ao lado, com a força da bancada, mas infelizmente havia um descrédito em Henrique. O Rio Grande do Norte nunca acreditou em Henrique para o executivo. No legislativo, ele sempre foi campeão de votos. Quem teve onze mandatos, chegou à presidência da Câmara, não pode ter conquistado tudo isso se não tiver competência. Acho que deveríamos ter dado essa oportunidade a Henrique, porque era um momento que ele estava com muita força pra fazer, talvez, um governo melhor. Espero que a presidente Dilma faça justiça e coloque Henrique como ministro. Sobre o comportamento de Henrique, não sei como vai ser. Ele é do PMDB, eu sou do PV. O que o levou a apoiar a candidatura de Henrique Alves? Apoiei Henrique porque o próprio Robinson, que veio me chamar para subir as escadas da Governadoria com ele, se eu o apoiasse, num debate com Henrique disse que estranhava Carlos Eduardo apoiar Henrique, porque Henrique me apoiou, em 2004, para prefeito contra Carlos Eduardo. Então eu precisava retribuir esse gesto, porque favor não e paga, favor se retribui. Então em 2004, quando eu fui para as ruas só cantando e falando, sem recursos, enfrentando Carlos Eduardo e a onda 40 de Wilma, eu tive Henrique e Garibaldi do meu lado. Mais uma vez, fui correto, apoiando Henrique sem nenhum constrangimento. Qual sua relação com o governador Robinson Faria? Sou amigo de Robinson, fui diretor da Assembleia quando ele foi presidente por oito anos, inclusive ele mandou me convidar para um café na segunda-feira (9), quando eu vou levar uma série problemas e saber sobre essas urgências que ele prometeu, porque dessa demora, que o povo já está cobrando no rádio, na televisão, nas redes sociais da internet. Quero saber se ele tinha alguns recursos que esperava chegar e não chegaram, até para eu poder dar explicação à população. Quero saber qual é o tempo que ele pensa em fazer a terceira ponte da zona Norte, aquele maldito Gancho de Igapó que nunca fica pronto, os acessos para o Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, que é um equipamento internacional, de primeiro mundo, que tem os acessos todos na buraqueira. Tudo isso eu vou cobrar dele, como cidadão, como homem público, mas sem nenhum compromisso político, para ele poder dizer o que vai fazer e eu anunciar no rádio, na televisão e na Câmara Municipal.     Fotos: João Ricardo Correia              
× Fale no ZAP