Tag: Estiagem

19 abr por João Ricardo Correia Tags:, ,

Mapa vai criar zoneamento climático para áreas atingidas pela seca no Nordeste

Um novo modelo de Zoneamento Agrícola de Risco Climático (ZARC) para a região Nordeste começará a ser elaborado pela Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O ponto de partida será a reunião técnica do projeto de pesquisa da Embrapa Avaliação de Riscos e Resiliência Agroclimática (ARRA), na próxima quarta-feira (24), na sede da Sudene, em Recife (PE).

Na reunião serão debatidos e selecionados os sistemas de produção mais promissores para as áreas de maior vulnerabilidade e escassez de água por falta de chuva. Os sistemas selecionados terão prioridade nas ações do ZARC, destacando suas vantagens para orientar e estimular sua adoção por produtores da região.

As unidades da Embrapa no Nordeste, Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) e a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) irão selecionar focos de atuação, sistemas de produção com maior potencial transformador e chances de obterem sucesso, bem como alternativas para geração de renda, emprego e sustentabilidade à agricultura do Nordeste.

Terão maior atenção as práticas agronômicas e alternativas viáveis levando em conta culturas solteiras (dedicadas de forma isolada à agricultura ou à pecuária), sistemas integrados, anuais e ou perenes (permanentes), associados a animais ou não, Integração lavoura, pecuária, floresta (ILPFs) e suas variações.

Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

27 ago por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Indústria da seca perpetua no poder políticos que aproveitam da necessidade dos sertanejos que morrem de fome e sede

Há décadas a região Nordeste continua sofrendo com a estiagem e servindo como balcão de votos nas mãos de políticos canalhas, que aproveitam a situação de milhares de pessoas e se perpetuam no poder, sempre fazendo promessas, doando cestas básicas em época de eleição, construindo cisternas e promovendo outros "benefícios" que não resolvem o problema definitivamente. A "indústria da seca" mata de fome e sede adultos e crianças, além de animais como bois, vacas, bodes e cabras. A falta de vontade política é evidente e faz ricos políticos que sobrevivem das benesses do poder e sabem muito bem onde buscar parte dos votos que precisam: entre os miseráveis que sofrem os efeitos da falta regular das chuvas. Nos dois vídeos abaixo, alguns dos exemplos de como age essa "indústria" assassina. https://www.youtube.com/watch?v=V_QVIiK8gk8 https://www.youtube.com/watch?v=_F3co-4SnDM
13 nov por João Ricardo Correia Tags:, , ,

Governo decreta situação de emergência em 272 municípios

carro_pipa O Ministério da Integração Nacional reconheceu, na sexta-feira (11), a situação de emergência em 272 municípios nos estados de Pernambuco, Paraíba, Piauí, Bahia, Sergipe, Minas Gerais e Mato Grosso. Com a medida, adotada em decorrência do longo período de seca e estiagem que atinge as regiões, os gestores municipais poderão contar com benefícios oferecidos pelo Governo Federal. A portaria foi publicada no Diário Oficial da União (DOU). Além de viabilizar o fornecimento de água tratada à população, por meio da Operação Carro-Pipa Federal - da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec) - o reconhecimento permite que os municípios tenham direito a outros benefícios, como a renegociação de dívidas no setor de agricultura junto ao Banco do Brasil.
18 set por João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Crise hídrica no Ceará gera restrições de consumo para a população e indústria

seca5 Na casa do mestre de obras Francisco Gomes Moreira, de 63 anos, a frequência com que a roupa é lavada diminuiu. E a água usada na máquina de lavar é reaproveitada desde que ele levou para casa um grande recipiente de uma das obras em que trabalhou. “Nosso consumo per capita é muito pouco, e fazemos o máximo possível de economia”, diz Gomes, que mora com a mulher em Fortaleza. A família é uma das que conseguiram se encaixar na meta de 10% de redução de consumo de água, definida pela Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) no fim do ano passado para enfrentar os efeitos da seca que atinge o estado há cinco anos. A partir deste domingo (18), porém, a meta vai dobrar: 20%. Por causa da situação crítica dos reservatórios que abastecem Fortaleza e 17 municípios da região metropolitana, a Cagece foi autorizada a aplicar tarifa de contingência de 20% sobre a média do consumo de água da população – ou seja, os consumidores podem gastar até 80% dessa média,  calculada com base no período de outubro de 2014 a setembro de 2015. Quem passar disso fica sujeito a pagar multa de 120% sobre as tarifas.
× Fale no ZAP