Tag: Aplicativo

24 ago por João Ricardo Correia Tags:, , ,

TSE atualiza aplicativo de denúncias de infrações eleitorais

Já está disponível para uso gratuito em smartphones e tablets a nova verão do Pardal. O aplicativo - lançado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) - é destinado a receber denúncias de infrações cometidas por políticos durante o período eleitoral. Segundo o TSE, a meta é colocar os cidadãos como fiscais do processo eleitoral e “importantes atores no combate à corrupção eleitoral”. Pela ferramenta, é possível fazer denúncias referentes à propaganda eleitoral nas ruas, compra de votos, uso da máquina pública, crimes eleitorais e doações e gastos eleitorais.
20 fev por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Parnamirim adota aplicativo para população denunciar focos do Aedes

AEDESPARNAMIRIM1 Parnamirim agora tem mais uma arma contra o Aedes aegypti. Na manhã desta sexta-feira (19), a prefeitura lançou o aplicativo "Xô Aedes" - uma ferramenta móvel que permitirá a população informar com mais rapidez e precisão à Secretaria de Saúde, os locais com possíveis criadouros do mosquito  transmissor da dengue, febre chikungunya e zika vírus. O lançamento aconteceu no Centro Administrativo Agnelo Alves e contou com a presença do prefeito Maurícío Marques, secretários, vereadores e representantes da empresa Novetech - desenvolvedora do aplicativo, que repassou sem custos à prefeitura. "É mais uma ferramenta que estamos oferecendo a população no combate a esse mal que tem nos preocupado tanto. É importante que a população nos ajude nesse processo, pois o aplicativo fará a sua parte diminuindo o tempo entre a denúncia e a ação dos agentes", frisou o prefeito. Parnamirim foi a primeira cidade do Rio Grande do Norte a adotar o aplicativo, que está disponível para o sistema Android e pode ser baixado na Google Play. A previsão é que esteja disponível também para usuários do IOS até o final deste mês. De acordo com a Novetech, o funcionamento do aplicativo é simples e fácil. Ao baixar o aplicativo na loja virtual, o usuário cadastra seu e-mail e nome. Para fazer uma denúncia, o morador da cidade, com o GPS do aparelho ativado, deve tirar uma foto do local onde há o risco do foco do Aedes Aegypti e salvar no aplicativo. "Não é necessário estar conectado à internet no momento do registro. O programa fará uso de um recurso de localização e, quando o usuário estiver conectado poderá enviar a foto que será recebida pela central instalada na Secretaria de Saúde", explicou o diretor técnico da Novetech, Kleyber Araújo. Ainda segundo Kleyber, o cidadão vai poder informar o tipo de denúncia que está fazendo - água acumulada, entulho, lixo - e o sistema gera automaticamente a informação da localização. "A iniciativa também permite que a população monitore a situação da denúncia pelo site do aplicativo. Lá, um mapa aponta, com colorações diferentes, o status dos focos", complementou. O aplicativo ainda possibilitará ao município ter um gerenciamento maior das vistorias dos agentes de endemias. A aquisição do aplicativo é mais um meio de comunicação que a Prefeitura de Parnamirim disponibiliza para a realização de denúncias sobre focos do mosquito. Além do programa, o disque - denúncia 3644 8364 da Sesad, e o serviço "Abrir Chamado" disponível no site da Prefeitura (http://www.parnamirim.rn.gov.br/chamado.jsp) são outros canais que a população pode utilizar.   Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal de Parnamirim BANNERPARNA
8 dez por João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Receita abre nesta quarta consulta a último lote do IR 2015

RECEITA1 A Receita Federal abre amanhã (9) a consulta ao sétimo e último lote de restituições do Imposto de Renda Pessoa Física 2015. Estão no lote 2.721.019 contribuintes, totalizando mais de R$ 3,4 bilhões. Para fazer a consulta, o contribuinte deve acessar a página da Receita na internet ou ligar para o Receitafone 146. Foram incluídas no lote restituições que deixaram a malha fina, referentes aos exercícios de 2008 a 2014. O crédito bancários das restituições será feito no próximo dia 15. Os contribuintes que não fizeram as correções na declaração após constatar erros ou omissões estão na malha fina. Para mudar a situação, terão que atualizar a declaração e esperar pelos lotes residuais que serão liberados a partir de janeiro de 2016. O primeiro passo para fazer as correções é verificar no extrato de processamento da declaração as pendências ou inconsistências que causaram a retenção na malha fina. O procedimento pode ser feito no Centro Virtual de Atendimento da Receita Federal (e-CAC). A Receita disponibiliza ainda aplicativo para tablets e smartphones que permite o acompanhamento das restituições. A Receita disponibilizou na internet um passo a passo para quem não é cadastrado e deseja fazê-lo. Para quem não sabe usar os serviços no e-CAC, a Receita disponibiliza um vídeo com instruções. A restituição ficará disponível durante um ano. Se o resgate não for feito no prazo, deverá ser requerido por meio do Formulário Eletrônico - Pedido de Pagamento de Restituição , ou diretamente no e-CAC , no serviço extrato de processamento, na página da Receita na internet. Para quem não sabe usar os serviços no e-CAC, a Receita disponibiliza um vídeo com instruções.     Fonte: Agência Brasil
× Fale no ZAP